Terça, 20 de outubro de 2020   -     09:16 |

Secretários de Saúde discutem com o Ministério da Saúde sobre logística para vacinação contra a Covid-19

Foto: Reprodução

O secretário de Estado da Saúde (Sesapi), Florentino Neto, participou, na tarde desta quarta-feira (14), de uma reunião com a equipe do Ministério da Saúde, Fiocruz, Instituto Butantan e secretários de saúde de todos os estados brasileiros para tratar sobre a aquisição e plano de vacinação contra a Covid-19. No encontro virtual, o Ministério da Saúde propôs que a campanha de vacinação da Covid deva, inicialmente, ter um público alvo específico que inclui idosos a partir de 80 anos, pessoas com comorbidades e profissionais da área de saúde.


O secretário Florentino afirmou que a interlocução do Ministério da Saúde com os Estados é de suma importância e ressaltou que os estados nordestinos, liderados pelo governador Wellington Dias, que está à frente do Consórcio Nordeste, buscam alternativas para garantir a vacinação na região. “Através do amplo diálogo com instituições como Fiocruz e Instituto Butantan, estamos tentando garantir a imunização do nosso povo”, explicou o gestor.

Segundo Florentino Neto, representantes do Instituto Butantã, um dos órgãos de pesquisa fabricantes da vacina no Brasil, mostraram-se capazes de produzir 210 milhões de doses da vacina em 2021. “Seriam 100 milhões para o primeiro semestre, com produção a partir de abril e 110 milhões adicionais até dezembro”, revela o secretário.

Na reunião, o Ministério da Saúde comunicou que está modificando o seu sistema de informação do Programa Nacional de Imunização e que, a partir de agora, o cadastro de todas as vacinas será feito pelo CPF do cidadão. “Esta alteração se faz necessária para a melhoria dos dados vacinais do estado brasileiro, bem como ajuda no monitoramento e avaliação de todos os brasileiros que receberam a vacina contra o novo coronavírus”, explicou Florentino Neto.

Foto: Reprodução

Dê sua opinião: