5000onon

Governo Federal lançará edital para privatização do aeroporto de Teresina

O ministro da Infraestrutura Nacional, Tarcísio Gomes de Freitas informou que o governo apresentará na próxima segunda-feira (18) o edital de chamamento para uma nova rodada de concessões de aeroportos no Brasil. A informação foi dada em entrevista coletiva após o 1º leilão de privatização de 12 aeroportos.

A próxima rodada deve trazer três novos blocos com terminais das regiões Norte, Sul e do chamado Eixo Central. A previsão é que o leilão ocorra em agosto de 2020.

O aeroporto Petrônio Portella de Teresina Piauí, considerado um dos menores do país, foi incluso no terceiro lote, o chamado Eixo Central, junto com os terminais de Goiânia, São Luís e Imperatriz, no Maranhão; Palmas, no Tocantins e de Petrolina, em Pernambuco.

Terminal aeroportuário de Teresina  - Imagem: Infraero

Conforme o ministro, o lançamento do edital permitirá o início dos estudos para a próxima execução de leilões dos aeroportos, definindo valores por cada bloco e expectativas de investimentos a partir do próximo ano.

1º Leilão: Governo arrecadou 2,377 bilhões

Empresas estrangeiras dominaram o leilão de 12 aeroportos realizado na sexta-feira (15) pelo governo na B3, em São Paulo. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), com a disputa, realizada em três blocos, a arrecadação à vista do governo ficou em R$ 2,377 bilhões – valor R$ 2,158 bilhões acima do mínimo fixado pelo edital para o valor de outorga inicial. O ágio médio do leilão foi de 986%.

Com representantes da Aena, ministro da Infraestrutura bate o martelo ao final do leilão — Foto: Darlan Alvarenga/G1

Além do valor à vista, as regras do leilão preveem ainda uma outorga variável a ser paga ao longo dos 30 anos de concessão estimada em R$ 1,9 bilhão para os três blocos de aeroportos concedidos. O investimento previsto nos 12 aeroportos ao longo do período de concessão é de R$ 3,5 bilhões.

O leilão confirmou a expectativa do governo de forte disputa e interesse de investidores estrangeiros.

*Com informações adicionais EBC

Dê sua opinião: