Terça, 20 de outubro de 2020   -     08:04 |

FIEPI divulga relatório quadrimestral da Sondagem Industrial

O relatório do último quadrimestre (maio/agosto 2020) da pesquisa de Sondagem Industrial realizada pela Federação das Indústrias do Estado do Piauí - FIEPI em parceria com a Confederação Nacional da Indústria -CNI   revela uma tendência de recuperação dos empregos na indústria, a partir do mês de julho com a retomada das atividades econômicas. O volume da produção também voltou a crescer a partir do mês de julho, chegando em agosto com percentual de estabilidade semelhante ao mês de agosto de 2019.Comparando-se aos dois últimos meses do quadrimestre anterior, os meses de abril e maio, quando houve uma queda acentuada nos indicadores da indústria por conta da pandemia e das restrições ao funcionamento das empresas, pode-se perceber uma real retomada das atividades, principalmente nos meses de julho e agosto.
O Presidente da FIEPI, Zé Filho, explica que um dos indicadores da indústria que causam maior repercussão social é o do número de empregados, pois novas contratações mostram o otimismo do setor e a retomada do crescimento econômico.
“A evolução do número de empregados no quadrimestre maio a agosto de 2020 teve a estabilidade em seu maior percentual no último mês de agosto, chegando a 65,7% de estabilidade no número de empregados, índices próximos ao do mês de fevereiro de 2020, antes da pandemia do novo coronavírus. Ao longo do quadrimestre a estabilidade no número de empregados foi de 48,3% em maio, 60,7% em junho, 61,5% em julho e 65,7% em agosto”, pontua Zé Filho

O Diretor de Assuntos Econômicos da FIEPI, Freitas Neto, observa que os dois últimos quadrimestres analisados em 2020 são atípicos por conta da Pandemia do novo coronavírus, que afetou de forma clara os indicadores e o cenário atual, especialmente nos meses de março, abril, maio e junho. Desta forma, segundo Freitas Neto é preciso analisar o comportamento da indústria ao final do ciclo de 12 meses, embora nos 2 últimos meses deste quadrimestre (julho e agosto) já seja possível perceber que está havendo uma recuperação do setor.

A pesquisa mostrou que a média do volume de produção das empresas no quadrimestre foi de 37,2%, já mostrando um avanço em relação ao quadrimestre anterior (janeiro a abril) que foi de apenas 26,45%, embora ainda apresentando níveis bem inferiores ao último quadrimestre de 2019, que foi de 51,32%.
“Mesmo com índices mais baixos, os meses de julho e agosto demonstraram uma reação positiva das indústrias que apresentaram volume de produção no mês em comparação com o mês anterior de 47,7% e 43,3% respectivamente”, comenta Freitas Neto.

A Sondagem Industrial apontou que o nível de utilização da capacidade instalada (UCI) em relação ao usual teve uma média no quadrimestre de 33,37%, ainda inferior à estabilidade de janeiro de 2020 (50%), mas um pouco superior ao quadrimestre anterior, que foi de 30,92%. Nestes dois últimos meses, com a retomada das atividades econômicas, já se percebe um aumento no nível de utilização da capacidade instalada em relação ao usual: em julho com 43,1% e agosto com 34,3%.


Dê sua opinião: