Terça, 13 de abril de 2021   -     17:28 |

Declaração do IR: Leão está de olho no auxílio emergencial e Criptomoedas


 
Contribuinte deve ficar atento às mudanças feitas pela Receita Federal
A declaração do Imposto de Renda 2021 já começou e é preciso ficar atento aos prazos e às mudanças impostas pela Receita Federal.


O prazo de envio encerra às 23h59min59s, horário de Brasília, do dia 30 de abril de 2021. Após essa data, o contribuinte que apresentar a declaração estará sujeito à multa pelo atraso. A expectativa é de que 32 milhões de declarações sejam enviadas até o final do prazo.



A  professora de Contabilidade Societária do UniFacid, Christiane Carvalho Veloso, destaca que na declaração deste ano a Receita ficará atenta aos assistidos pelo auxílio e também às contas digitais e recebimentos/ investimentos em criptomoedas.



Segundo ela, continuam as mesmas exigências de 2020. A principal é ter rendimento anual acima de R$ 28.559,70, o que equivale a uma média mensal de R$ 2.379,98. Com esse valor, se o contribuinte fizer sua declaração pelo modelo simplificado, terá dedução de 20% (R$ 5.711,94), apresentando base de cálculo de R$ 22.847,76, que é o limite de isenção anual do IRPF.

A docente ainda aconselha o contribuinte a avaliar o plano de previdência privada do tipo PGBL, recomendado pelas seguradoras para quem faz a declaração completa do Imposto de Renda. “Esses contribuintes têm a possibilidade do diferimento de até 12% da renda bruta para a base de cálculo do IR. Isso significa que a pessoa pode pagar menos imposto agora, colocar esse dinheiro para render, e só acertar as contas com a Receita Federal lá na frente”, explica.



Atenção aos novos pontos:
• Se você ou um dependente recebeu qualquer valor de auxílio emergencial deverá declará-lo como rendimento tributável, o que provavelmente fará com que você pague IR. Além disso, a Receita Federal explica que o contribuinte deverá devolver o valor do auxílio recebido.



• Temos a possibilidade de dedução dos exames de COVID, que serão permitidos se feitos em laboratórios, clínicas e hospitais. Os feitos em farmácia não poderão ser deduzidos.

• Foram criados três códigos para informação na declaração de bens das criptomoedas: Bitcoin (código 81), outros criptoativos do tipo moeda digital (82) e demais criptoativos, como payment tokens (89).


• Será possível informar contas em fintechs e outras empresas similares para fins de restituição.

• Também há alguns avanços de automação no programa e melhoras para o processo de navegação.

Cronograma de Restituição
A Receita Federal manterá o cronograma de pagamento das restituições em cinco lotes e o início da devolução já para o mês subsequente ao término do prazo de entrega:

1º lote: 31 de maio de 2021
2º lote: 30 de junho de 2021
3º lote: 30 de julho de 2021
4º lote: 31 de agosto de 2021
5º lote: 30 de setembro de 2021

Dê sua opinião: