Sábado, 04 de dezembro de 2021   -     14:29 |

Cebolas contaminadas causam surto de Salmonella nos EUA

Foto : Reprodução

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos soltou um alerta na última quarta-feira (20) pedindo que a população do país não consuma cebolas importadas do México após um surto de Salmonella atingir mais de 650 pessoas.

Os doentes estão espalhados por 37 estados americanos. Destes, 129 precisaram ser hospitalizados. Apesar disso, o CDC acredita que o número de infectados seja muito maior, já que esses são apenas os casos confirmados da doença.

Segundo o Ministério da Saúde, Salmonella é uma bactéria da família das Enterobacteriaceae que causa intoxicação alimentar e em casos raros, pode provocar graves infecções e até mesmo a morte.

A transmissão ocorre com a ingestão de alimentos contaminados com fezes de animais. A bactéria é encontrada normalmente em animais como galinhas, porcos, répteis, anfíbios, vacas e até mesmo em animais domésticos, como cachorros e gatos.

Surto de Salmonella nos EUA
A recomendação do CDC é que os moradores dos EUA não consumam qualquer tipo de cebola importada de Chihuahua, no México e que sejam distribuídas pela ProSource Inc. Além disso, caso a cebola não tenha rótulo e não seja possível identificar sua origem, também não deve ser consumida.

A Food and Drug Administration (FDA) informou que a ProSource disse que vai tentar recolher cebolas importadas de 1° de julho a 27 de agosto. Não há informação sobre a quantidade de cebolas que entraram no país vindas do México durante o período.

Ainda segundo o CDC, cerca de 75% dos contaminados com Salmonella “comeram ou possivelmente comeram cebolas cruas ou pratos que provavelmente continham cebolas cruas antes de ficarem doentes”.

Dê sua opinião: