Segunda, 23 de setembro de 2019   -     03:57 |
5000onon

Justiça Eleitoral cassa mandato de prefeito e vice no Sul do Piauí

 Foto: Reprodução

O Prefeito de Rio Grande do Piauí, Maurício Martins Costa Silva (PP), e o vice-prefeito, Antonio Piauí da Silva (PRB), foram cassados de seus mandatos pelo juiz Ronaldo Paiva Nunes Marreiros, da 72ª Zona Eleitoral do Piauí. Em sua decisão de 1ª instância, o magistrado aceitou e julgou procedente a denúncia feita pelos adversários políticos de Maurício Martins que acusou a coligação dele de impedir que eleitores votassem numa determinada localidade nas eleições de 2016 em troca de dinheiro.

Na denúncia apresentada à Justiça, a coligação do então segundo colocado nas eleições de 2016, José Wellington Siqueira Procópio de Miranda (PMDB) e seu vice, alegam que a coligação do prefeito eleito Dr. Maurício usou um cabo eleitoral identificado como ‘senhor Gizon’, que é vigilante numa escola municipal, para persuadir eleitores jovens da escola e suas famílias para que os mesmo deixassem de votar nas eleições de 2016, visto que seriam eleitores do candidato ‘Zé Siqueira’. Dessa forma, segundo a denúncia, o vigia deu R$ 1200 pra os adolescentes e suas famílias deixarem de votar no dia das eleições e entregassem seus documentos pessoais, como forma de demonstrar que não exerceriam o voto. Na denúncia, feita à Polícia na época, foi apreendido o valor de R$ 1200 com os envolvidos.

Em sua decisão publicada nesse último 21 de julho, o juiz Ronaldo Paiva declarou “que as provas juntadas ao processo demonstram a tese de acusação, comprovando o crime eleitoral e a cassação dos réus”. Com isso, além da cassação do mandato do atual prefeito, o juiz ainda determino a aplicação de multa no valor de 20 mil UFIR, tendo vista a repercussão eleitoral negativa, o poder econômicos dos acusados que dispuseram de verbas públicas para cometem o ilícito.

Ainda cabe recurso da decisão, junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PI).   

 * Com informações do Fala Piaui

Dê sua opinião: