5000onon

MBL perde seguidores nas redes sociais por não apoiar manifestações

Com base nas recentes polêmicas, presume-se que os líderes do Movimento Brasil Livre (MBL) erraram na estratégia ao declararem publicamente que não iriam às ruas neste domingo (26) juntos com milhões de pessoas para cobrar a urgente aprovação do projeto da reforma da previdência do governo federal, apresentada por Paulo Guedes, e do pacote anticrime apresentado pelo ministro Sérgio Moro.

O deputado federal eleito pelo DEM em São Paulo, Kim Kataguiri, chegou a criticar as convocações para a manifestação a favor do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Contudo, o MBL, que cresceu à frente de importantes movimentos nas ruas, com amplitude nacional, agora se ver na contramão do que a maioria da população almeja.

Os perfis oficiais do grupo estão sendo bombardeados por milhões de internautas. A cada minuto, cerca de 100 pessoas deixam de seguir seus canais de comunicação no Youtube, Facebook e Twitter, numa espécie de tsunami de desaprovação de suas atitudes e forte apoio ao governo. 


Dê sua opinião: