Terça, 28 de setembro de 2021   -     20:33 |

Lei que barra candidatura de Moro pode ser aprovada, se houver acordo, diz Margarete Coelho

Na manhã de ontem, a deputada Margarete Coelho, do PP do Piauí, em entrevista exclusiva a O Antagonista, descartou a possibilidade de a quarentena eleitoral para juízes e integrantes do Ministério Público ser inserida e aprovada no âmbito do novo Código Eleitoral, relatado por ela.

Na ocasião, ela tratou o assunto como encerrado, uma vez que a maioria dos deputados já havia decidido, em votação no plenário na semana passada, retirar esse trecho da matéria.

Ontem, porém, o site noticiou em primeira mão que o líder do partido de Margarete, o mesmo PP de Arthur Lira e Ciro Nogueira, deputado Cacá Leão, fez um malabarismo e elaborou uma emenda aglutinativa para tentar, de novo, emplacar a tal quarentena, que, se aprovada, poderá impedir uma eventual candidatura do ex-juiz Sergio Moro.

Há pouco, conforme O Antagonista, a relatora do novo Código Eleitoral ajustou seu discurso e defendeu a legalidade da emenda aglutinativa de seu líder. “Emenda aglutinativa tem previsão regimental. Se houver acordo e votos [para inserir e aprovar a quarentena], acho que o regimento não veda”, disse.

Dê sua opinião: