5000onon

Flávio Dino: Nota do MPF é contraditória como o que eles sempre fizeram

 Foto: GILSON TEIXEIRA

O governador do Maranhão, Flávio Dino, criticou a primeira manifestação do Ministério Público Federal (MPF) sobre as revelações de que o ex-juiz Sérgio Moro orientou as investigações da operação Lava Jato em Curitiba por meio de mensagens trocadas pelo aplicativo Telegram com o procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa. 

"A 1ª nota da 'força-tarefa da Lava Jato' não é boa. Fala em defesa da intimidade dos seus membros. Mas foram eles que vazaram áudios até da saudosa Dona Marisa e da então presidente da República. Ou seja, essa linha não serve. Melhor que entrem no conteúdo das reportagens", disse Dino pelo Twitter. 

"A 1ª nota da "Força Tarefa da Lava Jato" foi divulgada agora. É contraditória com o que eles sempre disseram e escreveram sobre liberdade de informação e primazia do interesse público sobre a intimidade. Acho que eles devem mudar a linha da nota, para manter a coerência", acrescentou o governador maranhense, que é ex-juiz federal.

Diante das revelações explosivas do The Intercept, a força-tarefa da Lava Jato diz ter sido vítima de "ação criminosa de um hacker que praticou os mais graves ataques" em telefones e aplicativos da operação, mas que os integrantes têm "tranquilidade de que os dados eventualmente obtidos refletem uma atividade desenvolvida com pleno respeito à legalidade e de forma técnica e imparcial".

* Com informações do Brasil 247

Dê sua opinião: