Sábado, 04 de dezembro de 2021   -     14:58 |

Estados não aumentaram ICMS nos últimos 12 meses, mas o valor da gasolina subiu 40% por causa da Petrobrás

O governador Wellington Dias (PT) afirmou na noite desta segunda-feira (20) que o aumento do preço dos combustíveis no Brasil é um problema nacional e não tem relação com os estados e o ICMS (tributo estadual). A declaração é uma resposta às críticas feitas nos últimos meses, inclusive por membros do governo federal, que apontam os governadores como responsáveis pelo preço cobrado no litro da gasolina atualmente. 

“Se olharmos os últimos 12 meses vamos perceber que nenhum estado da federação, nem mesmo o Distrito Federal deu qualquer aumento para o ICMS do combustível. Ou seja, e de lá para cá nós tivemos um aumento de 40% no valor do combustível. Significa que, dizer que a culpa é dos estados e do Distrito Federal é uma grande mentira”, disse.

A Petrobras faz os reajustes com base nas oscilações do barril de petróleo no mercado internacional.

Ainda de acordo com Wellington Dias, os governadores estão dispostos a dialogar com o governo federal em busca de uma solução para barrar os constantes aumentos. 

“Para a gente resolver o problema temos que tirar a mentira da frente. Neste caso, Estados e municípios estamos sim preocupados com a escalada dos preços, com o aumento dos preços e não apenas dos combustíveis. Queremos uma solução. Queremos ajudar, mas queremos em primeiro lugar restabelecer a verdade”, disse o governador do Piauí.

Carta 

Governadores de 20 estados brasileiros também se posicionaram sobre a situação através de uma carta divulgada nesta segunda-feira (20). No documento, os gestores afirmam que o fato de o preço da gasolina ter subido mais de 40% sem que os estados tenham aumentado o tributo “é a maior prova” de se tratar de um problema nacional

“Os governadores dos entes federados brasileiros signatários vêm a público esclarecer que, nos últimos 12 meses, o preço da gasolina registrou um aumento superior a 40%, embora nenhum Estado tenha aumentado o ICMS incidente sobre os combustíveis ao longo desse período. Essa é a maior prova de que se trata de um problema nacional, e, não somente, de uma unidade federativa. Falar a verdade é o primeiro para resolver um problema”, diz a carta.


*Com informações adicionais da Cidade Verde

 

Dê sua opinião: