Segunda, 22 de julho de 2019   -     18:07 |
5000onon

Dono do Intercept altera supostas mensagens e coloca nome de procurador que estava preso

O dono do site Intercept, Glenn Greenwald, anunciou, nesta madrugada (29), no Twitter, novos ataques a Sergio Moro, Ministro da Segurança e Justiça Nacional.

No print publicado em sua página e que ele apagou correndo, uma frase é atribuída ao procurador Ângelo Goulart Villela, acusado de ter recebido propina de Joesley Batista e preso em 2017, como sendo parte de diálogos fazendo críticas a Moro.

Algum tempo depois, sem explicação, o site corrigiu o nome do procurador para Ângelo Augusto Costa. Na versão final, ficou apenas Ângelo.

"Se o Intercept pode mexer num nome, ele pode violar também qualquer outra parte dos arquivos, acrescentando ou eliminando frases", diz, O Antagonista.

Ao justificar-se sobre a troca do nome do procurador Ângelo Goulart Villela numa das mensagens publicadas por seu site, Glenn Greenwald afirma que “foi um erro de edição apanhado pela checagem de fatos antes da publicação”.

O Antagonista detonou a nova tentativa de desqualificar o Ministro. "Jornalistas de verdade não editam reproduções de provas. Checagem existe apenas nos textos das reportagens.  A justificativa de Greenwald é, na verdade, uma confissão de que o Intercept pode adulterar o conteúdo do que exibe como documentos".



Dê sua opinião: