Sexta, 22 de janeiro de 2021   -     22:33 |

Corpo do prefeito Maguito Vilela é enterrado sob forte comoção

O corpo do ex-governador de Goiás e prefeito licenciado de Goiânia, Maguito Vilela (MDB), foi enterrado no fim da manhã desta quinta-feira (14) no Cemitério São Miguel, em Jataí, cidade natal do político. Ele morreu na madrugada do dia anterior, aos 71 anos, em um hospital de São Paulo, onde lutava contra uma infecção pulmonar, em decorrência da Covid-19, do qual já havia se recuperado.

O enterro estava marcada para acontecer às 9h, mas acabou atrasando devido a chuva que caiu em Goiânia e Jataí, dificultando a saída de autoridades da capital.

Familiares, amigos e pessoas que o admiravam puderam se despedir dele em velório drive-thru no Palácio das Esmeraldas, na capital, durante cortejo por Aparecida de Goiânia - onde foi prefeito por dois mandatos - e no Ginásio de Esportes Vilelão, em Jataí.

A despedida de Maguito na cidade natal começou por volta da 1h desta madrugada. Vídeo mostra que equipe do Corpo de Bombeiros levou o corpo até o centro do Ginásio, que foi recebido com aplausos por quem já estava no local aguardando para se despedir.

Despedidas
Maguito recebeu homenagens e mensagens emocionantes de despedida por parte dos familiares e pessoas que o acompanharam na carreira política. Filho que o seguiu na vida pública, Daniel Vilela disse que o pai deixa um grande legado como pessoa e como homem público.

"Agradeço a Deus por ter me dado a oportunidade de termos estado com ele nos últimos momentos. Agradeço o privilegio de ter sido o filho dele, do exemplo que ele deixa para todos nós", disse.

Dezenas de coroas de flores enfeitaram o salão do Ginásio de Esportes, também em homenagem a Maguito. No local, foi feito um corredor com fotos dele no início da carreira política e com camisetas e bandeiras dos times de futebol que ele acompanhava - entre eles, o Jataiense, onde o político jogou.

Sobrinho de Maguito, Leandro Vilela se emocionou durante o velório ao dizer que o tio foi um exemplo de pessoa e será muito lembrado por tudo que deixou.

"O principal legado que ele deixa para todos nós é de gostar de ser humano, de ser um ser humano maravilhoso, de cuidar das pessoas. Maguito sempre foi atencioso com as pessoas e cumpriu a missão dele de fazer uma gestão, de ser eficiente, de ser técnico, mas ao mesmo tempo de ser muito humano, de cuidar das pessoas", disse.

Às 9h40 o corpo de Maguito foi levado do Ginásio em cortejo pela cidade de Jataí sobre um caminhão do Corpo de Bombeiros. Vários veículos acompanharam o trajeto até o Cemitério, onde o corpo chegou cerca de uma hora depois.

Morte
Maguito faleceu aos 71 anos, após ficar 83 dias internado lutando contra complicações causadas pela Covid-19, a qual já tinha se recuperado. Nos últimos dias, o político enfrentava uma nova infecção pulmonar grave, em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

No último dia 7, Maguito chegou a apresentar uma melhora no estado de saúde e o filho dele, Daniel Vilela, que também é presidente estadual do partido, disse que o pai estava mais “falante”. A família tinha expectativa que Maguito pudesse passar o aniversário em casa. No próximo dia 24, ele completaria 72 anos.

Maguito perdeu duas irmãs para a Covid-19 em intervalo de menos de dez dias em agosto de 2020. No dia 19, morreu Nelma Vilela Veloso, de 76 anos, que tinha diabetes e problemas pulmonares, comorbidades que agravaram o quadro. Já no dia 28, a irmã mais velha, Nelita Vilela, de 82 anos, também faleceu.

O político passou por vários cargos públicos em Goiás: vereador, prefeito, governador e senador. Foi eleito gestor da capital com 52% dos votos no 2º turno das Eleições 2020, tomou posse de forma virtual e se licenciou do cargo. Relembre a carreira dele.

Com a morte de Maguito, Rogério Cruz (Republicanos) vai assumir a administração de Goiânia.

Fonte: G1

Dê sua opinião: