Sexta, 10 de julho de 2020   -     10:37 |

Bolsonaro escolhe Carlos Alberto Decotelli para o MEC

Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro anunciou Carlos Alberto Decotelli da Silva como novo ministro da Educação. A informação foi divulgada, nesta quinta-feira (25), nas redes sociais do chefe do Executivo.  

Decotelli assume a pasta com a saída de Abraham Weintraub. O ex-ministro se mudou para os Estados Unidos onde irá assumir um cargo no Banco Mundial. 

Bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro e mestre pela Fundação Getúlio Vargas, o novo ministro também é doutor pela Universidade de Rosário, na Argentina, e Pós-Doutor pela Universidade de Wuppertal, na Alemanha.  

Conheça a trajetória do novo ministro

Escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir o Ministério da Educação, o oficial de reserva da Marinha Carlos Alberto Decotelli da Silva vai substituir Abraham Weintraub à frente da pasta. O anúncio foi feito pelo chefe do Executivo, nesta quinta-feira (25), em suas redes sociais.  

Aos 67 anos, Carlos Alberto Decotelli é financista, escritor e professor. Ele trabalhou na equipe de transição de Bolsonaro, após a eleição presidencial em 2018, e atuou junto ao MEC no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília.

Antes de assumir o ministério, ele chegou a presidir o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), entre fevereiro e agosto de 2019, na gestão do primeiro ministro da Educação do governo Bolsonaro, Ricardo Vélez Rodríguez. Depois, passou para a Secretaria de Modalidades Especializadas do Ministério da Educação.

Carlos Alberto Decotelli ainda presidiu a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), foi diretor administrativo financeiro e presidente do conselho de administração da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô-SP) e trabalhou como assessor técnico e secretário parlamentar na Câmara dos Deputados.

Ele também é um dos autores de livros como Matemática Financeira Aplicada, Gestão de Riscos no Agronegócio, Administração Bancária – Uma Visão Aplicada e Gestão de Finanças Internacionais.

* Com informações do Pleno News

Dê sua opinião: