Terça, 19 de janeiro de 2021   -     16:06 |

Prefeito de Teresina vai gastar R$ 148 mil com show de efeitos especiais em meio à pandemia

A gestão do Prefeito Firmino Filho (PSDB) vai gastar R$ 135 mil pelo show de efeitos especiais com mensagens de agradecimentos que serão produzidos pela empresa de Carauaru-PE, Zemotion. É ano de eleição e de coronavírus, mas o prefeito vai usar a grana pública nos efeitos especiais para fazer homenagens.

Acredita-se que sejam para as vítimas do coronavírus ou para os profissionais que estão na linha de frente.

A Prefeitura de Teresina, através da Secretária de Comunicação Ducelene Sousa da Luz vai pagar R$ 148.500,00 para a agência e publicidade ADV-6 LTDA e esta repassará R$ 135 mil para a Zemotion. É isso o que está previsto em documentos repassados ao blog Código do Poder.

A Zemotion participou de produções de shows de diversos artistas, como Gabriel Diniz, Ávinny Vinny e no dia 06 de junho da live da banda local Bill Coimbra, ligada ao apresentador Yeldson Vasconcelos. A empresa do apresentador Yeldson Vasconcelos, a IELERIL PROMOCOES DE EVENTOS LTDA também fez uma proposta pelos serviços no valor de R$ 145 mil e outra empresa de Pernambuco, a Ideia Produções, apresentou orçamento de R$ 140 mil.

A empresa que fará a produção do evento da PMT possui capital social de R$ 10 mil.

Só lembrando que não foi licitação, foram propostas pesquisadas pela agência ADV-6, esta sim é contratada pela Prefeitura de Teresina.

Os orçamentos das três empresas foram apresentados junto à agência ADV-6. A ADV-6 vai ficar com R$ 13.500 de honorários de publicidade.

O QUE SERÁ PRODUZIDO?

O objetivo é que a empresa produza uma transmissão ao vivo, com video mapping, uma técnica de projeção de imagens em qualquer superfície, como prédios, carros etc.

DINHEIRO DARIA PARA 2 MIL TESTES

"O show vai ser lindo, mas se Firmino Filho usasse os R$ 148 mil do bolso do contribuinte na compra de testes rápidos, ele poderia comprar mais de 2 mil testes", escreveu o Jornalista e Advogado Aquiles Nairó.

*As informações são oficiais do Portal Código do Poder

Dê sua opinião: