Sexta, 19 de agosto de 2022   -     12:19 |
5000onon

Bloqueios de recursos por Ciro afeta Transcerrados e combate ao câncer no Piauí


O principal articular da pré-campanha de Sílvio Mendes (União Brasil) ao Governo do Piauí, e de Jair Bolsonaro (PL) à reeleição, o ministro Ciro Nogueira (PP), tem sido duramente criticado pelos seus próprios apoiadores, por estar supostamente travando a liberação de recursos que iriam beneficiar o Estado do Piauí. Os motivos seriam eleitoreiros.
Entre as principais obras com recursos bloqueados estão a construção da rodovia Transcerrados, a construção da PI-392 e o Núcleo de Tratamento do Câncer no Hospital Universitário. Os recursos foram destinados pelo senador Marcelo Castro (MDB), relator geral da União.

TRANSCERRADOS
A obra é uma reivindicação antiga da população piauiense, principalmente dos grandes produtores da região Sul. Os trabalhos foram iniciados em junho, antes do período vedado pela legislação eleitoral, e inclusive já possui fatura na Caixa Econômica Federal.
O trecho é um grande atoleiro de caminhões que escoam a produção de grãos e anualmente os próprios produtores são os responsáveis pela recuperação da rodovia.
PI-392

Foto: Reprodução 

Outra importante via de ligação à Transcerrados e que serve como canal de escoamento da produção no Sul do Piauí é a PI-392. A obra também foi iniciada em junho, antes do período vedado pela legislação eleitoral, mas segue parada por conta do bloqueios dos recursos, mas também já existe fatura na Caixa Econômica Federal.

NÚCLEO DE TRATAMENTO DO CÂNCER
Atualmente, o Estado do Piauí possui uma das maiores redes de atendimento ao tratamento de câncer na região Norte/Nordeste, contudo, não consegue abranger toda a demanda.
Diante disso, o senador Marcelo Castro conseguiu cerca de R$ 100 milhões para construção de uma ala no Hospital Universitário. No entanto, do total destinado, R$ 80 milhões teriam sido bloqueados por Ciro Nogueira.
Dados de 2020 mostram que o Piauí registrou 1.307 casos de câncer de próstata e outros 590 casos de câncer de mama.

Os empresários do agronegócio piauiense também ficaram bastante irritados com as informações sobre os bloqueios. Tanto as obras da Transcerrados quanto da PI-392, beneficiariam a parcela do empresariado que é muito próximo do bolsonarismo no Piauí.
A informação é de que a Aprosoja no Piauí está organizando um abaixo-assinado contra o bloqueio. Uma das fazendas atingidas é a Fazenda Ipê, do empresário Ricardo Faria, irmão do ministro das Comunicações Fábio Faria.
O local foi onde o presidente Jair Bolsonaro lançou a tecnologia 5G do Brasil em 30 de março deste ano. Na oportunidade, Ciro Nogueira chamou de ‘irmão’ o ministro Fábio Faria.
Nos bastidores, se comenta que Ricardo cogita inclusive falar com Jair Bolsonaro, mas tentará demover Ciro do bloqueio, respeitando a hierarquia política.

* Com informações el Piauí 

Dê sua opinião: