Quarta, 18 de setembro de 2019   -     04:07 |
5000onon

Telegram diz estar sob "poderoso ataque de negação de serviço" após vazamentos de conversas no Brasil

O aplicativo de mensagens Telegram diz que estar sob um "poderoso ataque de negação de serviço", conhecido como "DDoS Attack" (sigla para "Distributed Denial of Service"). Trata-se da tentativa de tornar os serviços indisponíveis para os usuários.

Segundo nota divulgada em redes sociais, usuários nas Américas e outros países podem enfrentar problemas de conexão. Mas os dados pessoais estão seguros, diz a empresa.

O Telegram disse que, em ataques do tipo, os servidores recebem inúmeras requisições desnecessárias que impedem o processamento das legítimas.

A empresa faz um paralelo com restaurantes: imagine uma legião de pessoas na fila do McDonald's pedindo um whopper (sanduíche do Burger King). Então, o atendente fica ocupado dizendo para elas que foram ao lugar errado e deixa de atender quem foi ao restaurante certo. O aplicativo diz que é apenas este o efeito: sobrecarga. O ataque não é capaz de roubar o Big Mac ou a coca de quem está no local certo.

O colunista do G1 Aliteres Rohr explica que, na maioria desses ataques, os sites e serviços caem pela força bruta: são inundados de conexões e dados não solicitados até que a rede fique congestionada e o site não consiga atender seus visitantes reais.

O aplicativo entrou no centro das atenções no Brasil após o site The Intercept publicar supostas mensagens entre procuradores da Lava Jato e o então juiz Sérgio Moro, hoje ministro da Justiça. O Telegram nega que seu servidor tenha sido invadido e sugere que a possível invasão tenha ocorrido nos celulares dos envolvidos. A Polícia Federal investiga o caso.

*Com informações do G1

Dê sua opinião: