Quinta, 17 de outubro de 2019   -     15:57 |
5000onon

Presidente de Sindicato de Porto é acusada de tentar furar servidor público com cabo de vassoura

A cobra tá fumando no Sindicato dos Servidores Municipais de Porto Piauí. A Polícia Militar foi acionada nesta manhã (09) pelo diretor jurídico adjunto Nilson Moreira para conter a presidente Socorrinha Sotero que não o quer dentro da entidade.

O caso foi parar na delegacia com o registro de boletim de ocorrências no qual Nilson relata ter sido "expulso do sindicato e agredido pela professora com um cabo de vassoura". Conforme o documento, o diretor foi xingado de “ladrão e bandido”.


A confusão está formada por que o conselho fiscal do sindicato está analisando às prestações de contas com suspeitas de fraudes praticadas por Socorrinha na aplicação de recursos, compra de imóveis e motocicleta, contratação irregular de parentes e serviços desde 2016.

A pressão está grande nos bastidores para cima da comissão. Socorrinha teria tentado colocar os balancetes em votação no último final de semana, mas esbarrou na minuta do processo que corre na Justiça da Comarca de Porto.

Está nas mãos dos professores Mano Freitas, Gonzaga Nascimento e Francisco Ferreira Vaz a emissão do parecer que pode complicar a situação da presidente que já responde a processo de improbidade que pede o seu afastamento do sindicato.


Dê sua opinião: