5000onon

Operação da polícia prende suspeitos de estupro de vulnerável no Piauí

 Foto: Fernando Brito/G1

Três suspeitos de estupro de vulnerável foram presos preventivamente durante a operação Cronos II no Piauí nesta terça-feira (28). De acordo com a Polícia Civil, uma das prisões ocorreu em e as outras duas foram realizadas no município de Bertolínia, Sul do estado.

Segundo a polícia, José Ocean de Sousa foi preso na capital suspeito de ter conjunção carnal ou praticar ato libidinoso com menor de 14 anos ou com pessoa que, por enfermidade ou deficiência mental, não tem discernimento para prática do ato e não pode oferecer resistência.

Em Bertolínia, Márcia Renê Barbosa de Sousa e Edson Feitosa dos Santos foram presos em cumprimento de mandado de prisão preventiva pelo mesmo crime.

Até o momento, a Polícia Civil não divulgou mais informações sobre as prisões e os atos praticados pelos suspeitos. Os casos correm em segredo de justiça.

Pelo menos 20 pessoas foram presas no estado durante a operação, que acontece em 21 estados e no Distrito Federal. A ação é um desdobramento da Operação Cronos I, realizada em agosto de 2018.

Outras prisões

Um homem identificado como Enoque Vale de Carvalho, suspeito de pelo menos três homicídios foi preso em Teresina. E o suspeito de uma tentativa de homicídio, Bruno Ricardo Veras Silva, foi preso em Parnaíba.

Também foram presos por homicídio: Francinaldo da Costa Lima, em Matias Olímpio, Danilo Silva Leal, em Baixa Grande do Ribeiro, José de Brito, em , Francisco Wellithon da Silva Pinheiro e Cláudio Lima Oliveira, ambos em Teresina.

Amaral Rodrigues Oliveira foi preso em Teresina por feminicídio. Três pessoas foram presas por latrocínio (roubo seguido de morte), Matheus de Sousa Araújo, em Água Branca, Douglas Eduardo da Silva e Michel Cláudio da Silva, ambos na capital.

Por violência doméstica foram presos: Ítalo Mendes Ferreira de Sales, em Teresina, Cícero Vieira Barbosa e Aldivan Ferreira Barbosa, em . E por roubo e/ou furto: Ronaldo de Sousa Brasil, em Floriano, Glauber Olanda Moura e Ronaldo de Sousa Brasil, ambos em Teresina.

* Com informações do G1 PI

Dê sua opinião: