5000onon

Operação contra facção criminosa tem advogada entre os presos; 79 mandados são cumpridos no CE

O Ministério Público do Ceará (MP-CE), através do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), deflagrou, nesta quinta-feira (14), a Operação Piranji II, que tem como objetivo combater a atuação da organização criminosa Comando Vermelho (CV) no Litoral Leste do Ceará e na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Uma advogada, suspeita de ligação com a facção, está entre os presos, conforme apurou a reportagem do Diário do Nordeste.

A Operação cumpre 36 mandados de prisão preventiva e 43 mandados de busca e apreensão em Fortaleza, Pindoretama, Cascavel, Beberibe e Maracanaú, além do Município de Baraúna, no Rio Grande do Norte. Alguns alvos já se encontram detidos no sistema penitenciário, onde as ordens judiciais também foram cumpridas.

O MPCE não divulgou o nome dos alvos dos mandados judiciais. A advogada foi detida no escritório e residência dela, em Fortaleza, no início do dia.

A Operação Piranji II é um desdobramento da 'Piranji', deflagrada pelo Gaeco, com apoio da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), em 29 de novembro de 2018. A investigação contra o Comando Vermelho resultou na apreensão de 12 kg de cocaína, 338 kg de maconha, 5 kg de crack e mais de R$ 50 mil em espécie, além da prisão de mais de 60 envolvidos com o tráfico de drogas, homicídios e porte ilegal de armas.