Terça, 20 de outubro de 2020   -     09:09 |

Megaoperação contra corrupção prende 57 e faz 260 buscas em São Paulo

A Câmara Municipal de São Paulo e a Secretaria de Saúde do estado são alvos de operação da Polícia Civil na manhã desta terça-feira (29). A ação apura supostos desvios de verba na área da saúde. A megaoperação cumpre 260 mandados de busca e apreensão e mais 57 de prisão temporária.

Em São Paulo, os principais alvos são uma médica e uma advogada funcionárias da Saúde e um homem que trabalha no gabinete do vereador Eliseu Gabriel (PSB). O parlamentar não é investigado. Policiais fazem buscas nas dependências da Secretaria e também da Câmara.

A operação é fruto de uma parceria entre a PC de São Paulo e o Ministério Público paulista com o apoio da Polícia Federal do Pará, onde também estão sendo cumpridos mandados. Helder Barbalho (MDB), governador do estado, é investigado pela Operação S.O.S e tem seu gabinete como alvo de buscas.

Segundo a investigação, o esquema de corrupção envolve a contratação de uma Organização Social (OS) responsável pela administração de hospitais e clínicas em várias localidades do país. Desta forma, os agentes também fazem busca no Hospital Geral de Carapicuíba e no Hospital Municipal Antônio Giglio.

A ação criminosa apura o pagamento de propina a agentes públicos para fechar contratos de saúde com a OS com valores acima do praticado no mercado.

Caso comprove-se a participação dos investigados no esquema, eles responderão por corrupção passiva e ativa, fraude em licitações, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro, peculato e organização criminosa.

Dê sua opinião: