5000onon

Ex-funcionário do BB é preso acusado de estuprar duas filhas em Piracuruca

A Polícia Civil do Estado Piauí deflagrou na manhã dessa sexta-feira (10) a operação "Indignus” e nove pessoas já foram presas acusadas pelo crime de estrupo.

Entre os presos está um ex-funcionário do Banco do Brasil que foi preso em Piracuruca. A ação está sendo comandada pelo delegado Willame Moraes, da Divisão de Capturas (Dicap). O objetivo é cumprir 11 mandados de prisão contra pessoas acusadas do crime de estupro.

“O nome da operação, Indignus em latim significa desmerecedor de pena e de perdão, pois os crimes que praticaram foram contra a dignidade sexual. Foram cumpridos onze mandados de prisão e nove pessoas foram presas por crime de estupro, que é um crime hediondo. As vítimas são do círculo íntimo do estuprador. São filhas, irmãs, sobrinhas. Agora eles vão cumprir pelo crime praticaram”, afirmou Willame.

Um ex-funcionário do Banco do Brasil, Francisco das Chagas Escórcio de Meneses, está entre os presos. "Temos 8 pessoas presas na capital e uma em Piracuruca, no interior, que foi um ex-funcionário do Banco do Brasil. Ele já tem sentença condenatória por ter estuprado as duas filhas. Ele foi preso há uns dois dias", explicou o delegado ao Portal GP1.

Ex-funcionário do BB Francisco Escórcio (de camisa listrada), Francisco Darlan (de camisa azual) e William Maguim (de blusa cinza) e Francisco das Chagas (de blusa vermelha)

Foram presos também: Leandro da Silva Martins, Jesus James dos Santos Silva, Ismael da Silva, um ex- policial militar de Parnaíba Francisco Carlos Mesquita de Morais, Francisco Darlan Sales, William Maguim e Francisco das Chagas.

O delegado afirmou que dos estupros, quatro casos são vulneráveis, envolvendo pessoas que eram próximas dos estupradores. Willame Moraes alertou as famílias sobre esses casos.

“Temos o caso de um ex-militar de Parnaíba que estuprou a filha, ele praticou delito, depois ficou envergonhado, pediu para sair da tropa e agora estava trabalhando como revendedor de veículos. Temos o caso de um tio que estuprou a sobrinha de apenas dois anos de idade. Então são crimes bastantes hediondos, que deixam traumas psicológicos para o resto da vida, traz uma sequela psicológica bastante elevada. Geralmente, via de regra, o crime ocorre dentro de casa, então chamar a atenção dos pais para o comportamento diferenciado do filho, pois essa mudança pode ser um trauma. Temos aí nessas prisões, quatro casos de estupro de vulneráveis”, disse Willame Moraes.

Leandro Silva (de blusa azul escuro), Ismael Silva(de blusa azul claro), Jesus James (de blusa verde) e Francisco Mesquita (de blusa vermelha)

*Com informações oficiais do GP1



Dê sua opinião: