Terça, 23 de julho de 2019   -     13:32 |
5000onon

Agora são 9: Polícia mata mais um acusado de explodir bancos de Campo Maior

Mais um acusado de fazer parte da quadrilha que explodiu duas agências bancárias no município de Campo Maior Piauí foi morto em confronto com a polícia no início da tarde desta segunda-feira (06). Ao todo, nove indivíduos foram mortos e cinco presos na operação policial. 

Outros envolvidos no crime continuam escondidos com forte armamento em matagal entre as cidades de Batalha e Barras, região norte do estado. Participam da ação policiais do GRECO, Diretoria de Inteligência da SSP-PI, Polícias Civil e Militar de Campo Maior, Piracuruca, Piripiri, Barras, Batalha, RONE, BOPE, Divisão de Operações Especiais da PC-PI e COTAR do Ceará com apoio aéreo.

Seis dos suspeitos mortos em confronto com a polícia estavam na região da cidade de Cocal. Outros dois foram localizados em um acampamento na região da cidade de Batalha, na manhã desta segunda-feira (6). De acordo com o secretário de segurança Fábio Abreu, os policiais deram voz de prisão mas os criminosos reagiram atirando.

Conforme a secretaria estadual de segurança, foram apreendidos os seguintes materiais: quatro veículos, fuzil AK47, calibre 762, um fuzil americano modelo M4, calibre 556, três pistolas bloq G17, com capacidade para fazer tiro automático, com calibre de 9 mm, pistola bloq G19, pistola de fabricação turca de 9 mm, uma pistola .40, seis coletes balísticos, cinco explosivos de metalom utilizados para a detonação de caixa eletrônico e outros três explosivos com imãs fortes. Além disso, foram recuperados um montante equivalente a R$ 50.000,00.

Cinco presos: 

Segundo o chefe de Cartório da 5ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Maior, Baker Martins, os acusados foram identificados como Dyego Harmando Cardoso Rocha, Hassan Rufino Borges Prado Aguiar, Emerson Souza Da Silva, Vinicius Pereira Da Silva Junior, Josenverton Dos Santos Sousa. Sendo que Hassan Rufino Borges Prado Aguiar é filho do coronel Francisco Prado, ex-comandante da PM-PI, que morreu em abril de 2015.

Relembre o caso 

Na última terça-feira (30), criminosos fortemente armados explodiram duas agências bancárias no centro de Campo Maior. Aproximadamente 15 homens entraram nas agências do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, explodiram os bancos e, em seguida, se dirigiram aos cofres, de onde levaram o dinheiro.

Dê sua opinião: