Segunda, 17 de janeiro de 2022   -     22:49 |

Coluna Coluna Feitosa Costa

Versão de matador do prefeito Zé Filho causa suspeita por que sugere inexistência de mandante

A versão apresentada por Felipe Seixas, matador confesso do prefeito de Madeiro, José Ribamar de Araújo Filho, o Zé Filho, morto a tiros no final da tarde do dia 28 de novembro de 2021, tem levantado suspeitas entre políticos e populares da região de Luzilândia de cujo município Madeiro já foi povoado.

Para esses políticos e populares ouvidos pelo portal cartapiaui.com, sob compromisso de anonimato, Felipe Seixas tenta afastar suspeitas de que pode ter agido sob inspiração de seu tio, Zé Neto, ex-prefeito que teria ambições políticas maiores cuja concretização passaria pelo controle da prefeitura de Madeiro.

Felipe Seixas se apresentou à Polícia apresentando versão de que agiu por impulso por que, mesmo sendo primo em segundo grau de Zé Filho, não vinha sendo ajudado por este.

Felipe Seixas disse estar passando necessidades diante da insensibilidade do prefeito morto, mas tem como advogado o criminalista mais caro do Piauí, Nazareno Thé. 

Briga política

O que se tem certeza na região é que o ex-prefeito Zé Neto, que governou o município de Madeiro por duas vezes consecutivas, estava furioso com o primo legítimo, Zé Filho, que recebeu o seu apoio em 2020, mas não estava seguindo sua orientação.

Dê sua opinião: