Segunda, 17 de fevereiro de 2020   -     17:08 |
5000onon

Coluna Coluna Feitosa Costa

Rolo compressor de Ciro começa a atropelar esquema de Wellington Dias

Num comício em Morro Cabeça do Tempo, neste final de semana, a deputado federal Iracema Portella, ex-esposa do senador Ciro Nogueira, mas, ainda aliada a ele, foi gravada dizendo que o governo de Wellington Dias (PT) não tem condições de fazer uma estrada daquela região do Piauí.

Em tom de críticas ao índio petista, a deputada afirmou que quem vai fazer a estrada que interliga Morro Cabeça do Tempo à Avelino Lopes é o Progressista, partido de seu ex-esposo. 

E cravou: “Vai ser a primeira estrada da gestão Progressista lá no palácio do Karnak”. Claro, se referindo à tomado do poder como sendo o grande plano de seu grupo, que ainda faz parte da gestão de Wellingon.  

A fala de Iracema reforça o discurso de base de Ciro Nogueira no interior do Estado. Diversos prefeitos, sob o comando do PP, tecem duras críticas ao governo de Wellington Dias, cobram recursos e obras para as cidades, numa clara ofensiva para 2020 e 2022.

Na verdade, o discurso de Ciro começa a tomar forma de um grande rolo compressor contra Wellington Dias. As declarações de Iracema confirmam o que o próprio senador havia dito ao policial Ronaldo Lages, de que a melhor saída seria o governador se render e não bater de frente. 

Ciro não quer apenas o palácio do governo do Piauí. Ele quer excluir Wellington Dias da política a partir das eleições de 2022.

Portanto, as eleições municipais deste ano representam um importante ingrediente do jogo. 

Dê sua opinião: