Domingo, 26 de junho de 2022   -     05:20 |

Rafael tem 55,82% dos votos válidos com apoio de Lula e Wellington; com apoio de Ciro Nogueira, Sílvio tem 29,92%

O pré-candidato Rafael Fonteles (PT) tem 55,82% dos votos válidos para governador do Piauí com apoio do ex-presidente Lula e do ex-governador Wellington Dias, revela a mais recente pesquisa do Instituto Amostragem, divulgada nesta quarta-feira (22). O pré-candidato do União Brasil, Silvio Mendes, aparece com 29,92% com apoio do ministro da Casa Civil do Governo Bolsonaro, Ciro Nogueira (Progressistas).

A pesquisa foi realizada entre os dias 16 e 20 de junho, com 2 mil entrevistados em todo o Piaui. De acordo com o Amostragem, ainda considerando apenas os votos válidos, Major Diego (PL), apoiado por Jair Bolsonaro, vem na sequência com 4,8%; Gessy Fonseca (PSC), apoiada por Pastor Everaldo, com 3%; e Geraldo Carvalho (PTSTU), com apoio de Zé Maria, 1,56%.

Gustavo Henrique Senador (Patriota), apoiado por Fred Costa, e Madalena Nunes (PSOL), com apoio de Juliano Medeiros, têm 1,02% ambos; Venício do Ó (PTB), com apoio de Marcus Vinicius Vasconcelos, 0,96%; Ravenna Castro (PMN), com apoio de Carlos Massarolo, 0,9%; Alessander Mendes (Podemos), com apoio de Renata Abreu, 0,66%, e Wallace Miranda (Novo), com apoio de Eduardo Ribeiro, aparece com 0,36%.

Considerados todos os votos, Rafael Fonteles aparece com 46% com apoio de Lula e Wellington, contra 24,95% de Silvio com apoio de Ciro Nogueira. Major Diego, apoiado por Jair Bolsonaro, tem 4% dos votos; Gessy Fonseca (PSC), apoiada por Pastor Everaldo, aparece com 2,5%; Geraldo Carvalho (PSTU), com apoio de Zé Maria, tem 1,3%; Gustavo Henrique Senador (Patriota), apoiado por Fred Costa, e Madalena Nunes (PSOL), com apoio de Juliano Medeiros, têm 0,85% cada um.

Na sequência vêm os pré-candidatos Venício do Ó (PTB), com apoio de Marcus Vinicius Vasconcelos, com 0,8%; Ravenna Castro (PMN), com apoio de Carlos Massarollo, com, 0,75%; Alessander Mendes (Podemos), com apoio de Renata Abreu, 0,55%; e Wallace Miranda (Novo), com apoio de Eduardo Ribeiro, com 0,3%.  Não sabe e não opina somam 8, 2%; nenhum/ninguém, 7,4%; e nulo ou branco, 1%.

Na pesquisa estimulada, sem considerar os apoios, Rafael e Silvio Mendes estão tecnicamente empatados dentro da margem de erro. Rafael tem 27,95% das intenções de voto, enquanto o pré-candidato do União Brasil tem 31,8%. Major Diego tem 2,45%; Gessy Fonseca, 2,2%; Geraldo Carvalho, 1,65%; Madalena Nunes e Ravenna Castro têm 1,05% cada; Gustavo Henrique Senador, 0,9%; Alessander Mendes e Wallace Miranda têm 0,55%; e Venício do Ó, 0,35%. Não sabe ou não quis opinar soma 14,55%; nenhum/ninguém, 13,55%; e nulo ou branco, 1,4%.


RAFAEL REPRESENTA RENOVAÇÃO POLÍTICA

 – Para 27,85% dos eleitores entrevistados pelo Amostragem, Rafael Fonteles é o pré-candidato que mais representa renovação na política piauiense. Outros 20,1% consideram Silvio Mendes como renovação.
O Amostragem também quis saber o potencial de transferência de voto do ex-presidente Lula e do presidente Bolsonaro. Para 73,05% dos eleitores pesquisados, o apoio de Lula faz diferença na hora da decisão do voto – eles disseram que votariam em um candidato apoiado pelo ex-presidente, enquanto 23,9% não votariam.

No caso de Bolsonaro, a proporção é inversa – 74,95% dos entrevistados disseram que não votariam num candidato apoiado pelo atual presidente, enquanto 21,5% dizem que votariam.


FICHA TÉCNICA - A pesquisa do Instituto Amostragem foi realizada no período de 16 a 20 de junho, por encomenda do Sistema Meio Norte de Comunicação. Foram entrevistados 2 mil eleitores acima de 16 anos, em Teresina e mais 89 municípios de todas as regiões do Piauí.

A margem de erro é de 2,19% para mais ou para menos, e o nível de confiança de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), sob o número PI-01189/2022, e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o número de registro: BR-06333/2022

Wellington tem 71% dos votos válidos para senador, contra 15% de Joel Rodrigues

O ex-governador Wellington Dias (PT) tem 52,85% das intenções de voto na pesquisa estimulada para o Senado, contra 11,25% do pré-candidato do Progressistas, Joel Rodrigues. Fábio Sérvio (Podemos) vem em seguida com 4,8%; Professor Ajosé (PMN), com 3,6%; e Nel Lopes (PTB), 1,9%.

Outros 14,55% disseram que não votarão em nenhum ou ninguém para senador; não sabe ou não opina, 8,9%; e nulo ou branco, 2,15%. Contabilizados só os votos válidos, Wellington vai a 71,03%; Joel Rodrigues fica em 15,12%; Fábio Sérvio em 6,45%; Professor Ajosé,4,84%; e Nel Lopes, 2,55%.

Na espontânea, Wellington foi citado por 12,95% dos entrevistados e Joel Rodrigues por 4,40%. Ainda foram citados Wilson Martins (2,65%) e Ciro Nogueira (1,15%), dentre outros nomes com pontuação abaixo de 1%. Não sabe ou não opina, 69,30%; nenhum e ninguém, 6,20%; e nulo ou branco, 0,70%.


Para Presidente, Lula lidera com mais 73% dos votos válidos; Bolsonaro fica em 15%

Segundo a pesquisa do Amostragem, o ex-presidente Lula teria 67,3% dos votos dos piauienses se a eleição para Presidente fosse hoje. O presidente Jair Bolsonaro aparece com 13,9% das intenções de voto, seguido de Ciro Gomes (PDT), 7,9%.

Os outros pré-candidatos tiveram menos de 1% na pesquisa estimulada para Presidente. Nenhum/ninguém soma 3,55%; não sabe ou não quis opinar, 3,4%; e nulo e branco, 0,95%. Nos votos válidos, Lula ficaria com 73,07%, Bolsonaro com 15,09% e Ciro Gomes com 8,58%. Os demais pontuam abaixo de 1%.
Na pesquisa espontânea para Presidente, 62,85% dos entrevistados disseram que votariam em Lula se a eleição fosse hoje, enquanto Bolsonaro foi lembrado por 13,05% e Ciro Gomes por 2,95%. Não sabe ou não quis opinar, 16,25%; nenhum/ninguém, 2,6%, e 0,9% disse que votarão nulo ou em branco.

Dê sua opinião: