Domingo, 17 de outubro de 2021   -     13:00 |

Coluna Coluna Feitosa Costa

Nada poderá ser divulgado sobre o relatório em torno da morte do ex-prefeito Firmino Filho

A Justiça do Piauí decretou sigilo absoluto em torno do relatório que trata das investigações sobre a morte do ex-prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB). Conforme o delegado Francisco Bareta, Coordenador do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa(DHPP), o documento possui mais de 500 páginas.

O delegado afirmou à imprensa que o relatório está muito bem instruído, com todos os atos periciais e oitiva de pessoas.

Ele revelou que 17 pessoas foram ouvidas, inclusive fora do estado do Piauí. 

“As provas em si se harmonizam e esclarecem todas as circunstâncias do fato que levou à morte do ex-prefeito Firmino Filho, aquela morte violenta. Contudo, não podemos adentrar o mérito da investigação, devido que no decorrer da investigação o presidente do inquérito teve que representar por medidas cautelares, o que levou o magistrado a decretar o sigilo da investigação", disse.  

Bareta falou ainda que as circunstâncias da morte de Firmino estão completamente esclarecidas no inquérito. Porém, a Polícia Civil vai aguardar a manifestação do Ministério Público e do Poder Judiciário. “No meu entendimento, há toda uma explicação lógica em relação aos autos”, finalizou o delegado. 

Firmino Filho faleceu no dia 06 de abril deste ano, na frente do prédio onde funciona o  Tribunal de Contas da União (TCU), órgão do qual o ex-gestor era funcionário de carreira. A sua morte chocou a sociedade piauiense e a motivação é ainda um mistério.

EXCLUSIVAS

Só Deus

Depois de deixar a Prefeitura de Teresina, Firmino Filho teria descoberto traquinagens de importantes auxiliares e teria ficado decepcionado.

Mas só Deus pode mostrar se isso é verdade.

Meninos traquinas

É sabido em círculos políticos mais interessados que Firmino Filho tinha uma meia dúzia de meninos traquinos na sua gestão, mas fica difícil afirmar se o prefeito tinha conhecimento.

Desde o começo

O que se pode dizer com certeza é que desde quando a nova diretoria da Strans foi nomeada começaram os rumores sobre traquinagens praticadas no passado por pelo menos um diretor nomeado.

Comissionados e terceirizados

Certamente, por estratégia política, a última administração de Firmino Filho passou a valorizar comissionados e terceirizados em detrimento de servidores efetivos.

O que tem por trás?

Pergunta que não quer calar:  qual seria o verdadeiro objetivo dos mentores da CPI instalada na Câmara Municipal de Teresina?

Outro mistério

Outro mistério que tem chamado a atenção deste repórter por experiente político municipal é o fato de Edilberto Borges, o Dudu do PT, "estar deitando e rolando na Câmara Municipal".

O lerdo Berger

O mesmo político municipal que conversa com este repórter, praticamente, todos os dias por telefone, chama a atenção para a suposta "lerdeza do líder Renato Berger na Câmara de Teresina".

Tudo em casa

Para quem não sabe, Renato Berger, o suposto líder do Dr.Pessoa na Câmara Municipal, durante muitos anos teve como cunhado o secretário de Governo, Adolfo Nunes.

E mais uma irmã

Bem situada na administração municipal, o suposto líder Renato Berger tem também uma irmã, Carla Berger.

Fernando Said

Amigos torcem para que não passem de boatos as informações de que o agrônomo Fernando Said comandava um grupo destinado a difamar adversários nas redes sociais durante a administração de Firmino Filho.

Dê sua opinião: