Quinta, 05 de dezembro de 2019   -     12:58 |
5000onon

Coluna Coluna Feitosa Costa

Margarete Coelho trabalhou contra prisão de 2ª instância em comissão que esvaziou projeto de Sergio Moro

A deputada federal Margarete Coelho, do Centrão (grupo fisiológico que atua na Câmara), foi presidente da comissão que esvaziou o projeto anticrime do ministro Sergio Moro, trabalhando com todas as forças para tirar do projeto, principalmente, a prisão em 2ª instância que mantinha os bandidos na cadeia. 

Agora, pressionados pela população brasileira, que começa a entender às consequências terríveis da manobra de sabotagem, uma parcela dos deputados querem votar com urgência uma proposta de emenda constitucional (Pec), que exige os votos, em dois turnos, de 60% dos deputados e dos senadores, para o item voltar a ter efeito na sociedade. 

Margarete Coelho (PP-PI) e Marcelo Freixo (PSL-RJ) são tidos hoje como os deputados da comissão que mais trabalharam contra a prisão em segunda instância. Não por acaso, esse dispositivo é o terror dos traficantes e dos chefes de crime organizado.


Grupo de trabalho da Câmara que analisou o projeto com medidas anticrime do governo Bolsonaro era formado por 16 deputados — Foto: Will Shutter, Câmara dos Deputados

Quando o Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou esse item da Lei que permitia ao criminoso, depois de condenado pela segunda vez, ficar na cadeia e não esperando até a última instância, os bandidos soltaram foguetes em setores já conhecidos. 

Nos últimos dias, Margarete Coelho tem evitado a mídia porque sabe que a sua imagem está intimamente ligada ao trabalho  que derrubou a prisão em 2ª instância no Brasil.

EXCLUSIVAS

Herdeiro de Dirceu

Júlio Arcoverde, deputado estadual do Progressistas, não está na política apenas por que é amigo de Ciro Nogueira.

Júlio é filho de Dirceu Arcoverde, falecido governador do Piauí.


Morte no primeiro discurso

Médico conceituado, Dirceu deixou o Governo para disputar o Senado com Alberto Silva, mas morreu durante seu primeiro pronunciamento.

Eleito em 74

Dirceu Arcoverde foi  eleito indiretamente governador do Piauí no final de 74, tomando posse em março do ano seguinte.

Eleito senador

Dirceu, amigo próximo do jornalista Hélder Feitosa, deixou o Governo em 1978 para disputar o Senado da República pela sublegenda da Arena, partido do Governo, e se elegeu.

Derrotou Alberto

Dirceu Arcoverde derrotou Alberto Silva, que foi candidato pela outra sublegenda da Arena.

Secretário de Alberto

Dirceu Arcoverde havia sido secretário de Saúde de Alberto Silva, após Silva ter sido escolhido governador em 1970 devido a forte influência do coronel Virgílio Távora, ex-governador do Ceará.

Essa Coluna sempre disse

Margarete Coelho fez campanha contra Jair Bolsonaro na eleição do ano passado, mas teve direito a indicar o superintendente do IBAMA por que é do centrão, agrupamento de deputados federais que engessa os governos se não ganhar cargo.

O comandado

O apadrinhado que a deputada do Centrão Margarete Coelho emplacou na superintendência do IBAMA no Piauí é o advogado San Martin Linhares, irmão do prefeito de José de Freitas, Roger Linhares.

Recordes

A Polícia Federal (PF) tem batido recordes de apreensões de drogas nos últimos meses. 

É o efeito das ações do ministro Sergio Moro contra o crime organizado que sempre teve liberdade para comandar o tráfico no país. 

Fechando o cerco

O ministério de segurança pública e justiça está asfixiando os criminosos que lucram com o comércio de drogas no Brasil.

Dispondo de estrutura e tecnologia de ponta, adquiridos por Sergio Moro, as polícia agora mergulham na caça aos impérios dos chefões do tráfico. 

A missão

A nova política de combate ao crime organizado envolve prender bandidos, apreender drogas que sustentam seus impérios e tomar bens móveis e imóveis, como carros e casas de luxo.

Representa o verdadeiro enfraquecimento dos corruptos que escravizam e humilham às famílias brasileiras. 

Dê sua opinião: