Segunda, 30 de novembro de 2020   -     16:45 |

Coluna Coluna Feitosa Costa

Juiz proíbe uso de funcionários da prefeitura de Piracuruca na campanha eleitoral de candidato do PSD

O Juiz Stefan Oliveira Ladislau, titular da 21ª Zona Eleitoral da Comarca de Piracuruca do Piauí, determinou a imediata exclusão de postagens feitas nos perfis de redes sociais do candidato Assis Mãozinha (PSD), nas quais consta o uso indevido de servidores comissionados da prefeitura, sob pena de multa de R$ 10 mil por hora, em caso de descumprimento da ordem. 

No despacho, realizado sexta-feira (23), o Juiz proíbe ainda a realização de qualquer atividade de campanha com imagens dos funcionários da administração. A decisão inibe o aparelhamento da máquina pública da prefeitura em benefício do candidato do grupo que ainda comanda o município. 

Na prática, o atual prefeito, Raimundo Alves, estava cedendo o aparato municipal e funcionários públicos, durante o horário de expediente normal, para desenvolvimento de atividades típicas de campanha eleitoral, relacionadas à propaganda em benefício de Assis Mãozinha (PSD).

Em manobra contrária ao princípio de isonomia no cenário de disputa, o gestor cedeu o agente público momentâneo Marcio Frazão e seus serviços, para realizar entrevista exaltando qualidades do candidato. No dia 31 de agosto, cedeu também o agente público Jorge Henrique Pontes e seus serviços, para transmitir a convenção do partido.


Posteriormente, cedeu a agente público Mairla Yanne de Meneses Batista Cerqueira, para entrevistar o candidato a prefeito, autorizando gravação dentro das dependências de prédio público municipal de saúde , com ampla divulgação nas redes sociais, também, exaltando qualidades do candidato. O próprio prefeito compartilhou a postagem em seu perfil no Facebook. 

Dê sua opinião: