5000onon

Escutas telefônicas comprovam que PCC está operando no Piauí

Monitoramento eletrônico solicitado ao Serviço de Inteligência da Polícia Civil pelo Grupo de Combate ao Crime Organizado - GRECO para apurar o envolvimento de algumas pessoas residentes no Piauí com o tráfico nacional de entorpecentes, no final do mês de fevereiro deste ano, acabou comprovando que o Primeiro Comando da Capital - PCC, a organização criminosa mais poderosa do país, está operando no estado.

As escutas, autorizadas pelo juiz da Central de Inquéritos, Luís Henrique, interceptaram conversas telefônicas entre pessoas responsáveis por um carregamento de drogas despachado de São Paulo e apreendidos na cidade de Canto do Buriti, no Sul do estado do Piauí, com farta quantidade de maconha e alguns quilos de cocaína e crack que seriam distribuídos em algumas cidades do estado, entre elas Parnaíba.

EXCLUSIVAS

Investigação em curso

A investigação do GRECO está em curso e dezenas de pessoas estão sob observação como suspeitos de ter envolvimento com o esquema e de serem colaboradores. 

Crimes afins 

A investigação do Grupo de Combate ao Crime Organizado não apura apenas tráfico de drogas. A organização criminosa seria ainda responsável por assassinatos e assaltos. 

Segredo de Justiça

Toda a operação deflagrada pelo Grupo de Combate ao Crime Organizado está sob segredo de Justiça e algumas pessoas estão presas. 

Todas as operadoras

As escutas telefônicas foram solicitadas a Tim, Claro, Vivo e Oi pelo Núcleo de Inteligência da Polícia Civil do Estado.

Guerra pela Saúde

Nos bastidores do poder trava-se uma verdadeira guerra pela Secretaria da Saúde do Estado. Há muito tempo a pasta é objeto de desejo do partido do senador Ciro Nogueira.

"É do Wellington"

Quando ouvem falar que o Progressistas luta fortemente pela Secretaria da Saúde, petistas se apressam a dizer que a pasta "é do Wellington".

Ciro ainda é muito forte 

Na matemática do poder, o senador Ciro Nogueira é mais forte do que os petistas, tomando-se por base na sua capacidade para trazer recursos para o Piauí.

Basta olhar para o cenário 

Quem o PT tem em Brasília para influenciar na liberação de recursos para o Piauí e até mesmo o volume de emendas? Praticamente ninguém. Os deputados federais do partido vão fazer oposição a Bolsonaro; o senador Marcelo Castro, dizem que também. Enquanto isso, Ciro tem ele próprio, a ex-mulher Iracema Portella, Margarete Coelho e é presidente de um partido que tem votos para Bolsonaro.

Marcelo quer agradar o PT

O senador Marcelo Castro não deverá indicar pessoas para ocupar cargos federais no Piauí. Marcelo, que fez campanha para Haddad, quer ficar na oposição a Bolsonaro para agradar mais ainda o PT e conquistar em definitivo a confiança do partido a nível de Piauí e de Brasil e se transformar em candidato a governador apoiado por Wellington Dias. 

Este é o plano de Marcelo Castro, segundo revelação de amigos próximos.

Vacilo de Pessoa

É voz geral entre políticos mais sensatos: Dr. Pessoa começa a vacilar quando admite conversar com o prefeito Firmino Filho, quando se sabe que o atual gestor da Capital não abre mão de apoiar um candidato que seja de sua extrema confiança.

Silvio iludido

Os mesmos observadores da cena política de Teresina afirmam que "outro iludido" é o ex-prefeito Silvio Mendes, que acredita que o prefeito de Teresina o apoiará em 2020.

Bastidores de 2012

Escrito a quatro mãos, estaria prestes a ser concluído um livro revelando tudo o que aconteceu nos bastidores da eleição de 2012 para prefeito de Teresina. Os autores pretendem lançá-lo em Brasília, segundo confidência autorizada de um de seus assessores no projeto.

Preocupação zero

Dando expediente normalmente na agência da Caixa Econômica da Piçarra, o ex-vereador Tiago Vasconcelos disse a este repórter, no início da tarde da última quarta-feira, na presença de um vereador de Teresina, que tem preocupação zero com as críticas do apresentador Silas Freire.

Dê sua opinião: