Terça, 23 de julho de 2019   -     02:46 |
5000onon

Coluna Coluna Feitosa Costa

Com desgosto, vítima do parque rodoviário morre de ataque cardíaco

Diego Fonseca Sousa denuncia a morte de Edmar Barros Macedo, 42 anos, seu enteado, que estava desgostoso e sofrendo muito com as dificuldades enfrentadas depois da tragédia que devastou o bairro parque rodoviário de Teresina, arrastando casas e matando uma idosa e uma criança, em abril deste ano.

Edmar passou oito dias no abrigo de igreja da zona sudeste da capital, mas depois que soube que não retornaria para sua casa, começou a passar mal, resultando na sua morte de ataque fulminante.

Diego Fonseca Sousa, enteado de Edmar, informou ao Portal Carta Piauí que ele faleceu em consequência da decepção e aflição por não poder voltar para casa no bairro onde criou toda a sua família.

Outras vinte e cinco famílias desabrigadas pela tragédia correm riscos de serem despejadas porque a prefeitura não está pagando o aluguel das casas.

Ocorre que agora os moradores correm risco de serem despejados das casas alugadas após o triste acontecimento porque os proprietários ameaçam retirá-los das residências caso os pagamentos não sejam feitos nas próximas horas pela prefeitura da capital.

Dê sua opinião: