Quinta, 23 de janeiro de 2020   -     15:06 |
5000onon

Coluna Coluna Feitosa Costa

Bolsonaro veta manobra que visa contratos sem licitações nas prefeituras do Brasil

Pouca gente se deu conta, mas o presidente Jair Bolsonaro livrou o país de manobras obscuras ao vetar há uma semana o projeto batizado de “PL da OAB”, que visava dispensar a administração pública de realizar licitação para contratar advogados e contadores. 

A proposta de abrir caminho para alguns prefeitos fazerem a farra com dinheiro público é de Efraim Filho (DEM-PB), deputado acusado pela delatora Livânia Farias, ex-secretária de Administração de Ricardo Coutinho, de vender por R$ 2 milhões o apoio do DEM à reeleição do socialista em 2014.

O Site O Antagonista, de relevância nacional, aponta que o projeto foi aprovado sem muito barulho no Congresso. Em dezembro, o plenário do Senado carimbou a proposta em votação simbólica, veja só, praticamente na mesma semana que foi aprovado o fundão partidário de R$ 2 bilhões para as eleições deste ano.

Felizmente, segundo o texto publicado pelo Planalto, foi o Ministério da Justiça e Segurança Pública que manifestou-se pelo veto, justificando que a proposta “viola o princípio constitucional da obrigatoriedade de licitar, tendo em vista que a contratação de tais serviços por inexigibilidade de processo licitatório só é possível em situações extraordinárias.”

Presidente vetou proposta construída por municipalistas - Imagem: Reprodução

EXCLUSIVAS

Resistência 

Setores tradicionais do Partido dos Trabalhadores (PT) não concordam com o indicativo do governador Wellington Dias sobre o apoio maciço à pré-candidatura de Fábio Abreu para prefeito de Teresina, ainda no 1º turno.

O desejo dele

Experiente, Wellington aposta que o secretário estadual de segurança pública tem maiores chances de derrotar o indicado por Firmino, e que a união de forças logo no primeiro turno seria um sinal positivo ao eleitorado.

Por outro lado

Uma grande ala petista defende ferozmente a pré-candidatura de Fábio Novo, que já declarou que vai mesmo disputar o cargo ao palácio da cidade. 

A divisão de ideias dentro do PT é clara. 

Por onde vai?

Ninguém duvida que Silvio Mendes é forte nome para disputar as eleições deste ano em Teresina. 

O problema é saber por qual partido ele vai entrar de vez no jogo.

Estica e puxa

Silvio tem o costume de dizer uma coisa e fazer outra.

Explico: Um dia ele fala que pretende disputar o cargo de prefeito da capital, noutro desmente a própria afirmação. 

Respeito à pátria

A cidade de Teresina está sendo preparada para implantação do modelo escola cívico-militar, conforme decreto nº 9.465 assinado pelo presidente da República, Jair Messias Bolsonaro. 

Força nas redes

Poderosos setores da política usam todos os meios para tentar diminuir a força do Coronel Edwaldo Viana na cidade de Picos. 

Ocorre que o nome do Coronel passa a ser construído naturalmente pela população nas redes sociais, e o discurso dele encontra respaldo na região. 

Peça nova

O tabuleiro eleitoral picoense teve uma forte mudança desde que o Coronel foi retirado do cargo de comandante do 4º Batalhão de Polícia Militar.

Contrariada, a população foi às ruas protestar. 

Comandada pelo PT

Picos é atualmente administrada pelo prefeito Padre Walmir, que está no 2º mandato consecutivo. 

Tudo leva a crer que a eleição deste ano será polarizada pelo discurso petista do Padre Walmir verso uma narrativa mais próxima do presidente Bolsonaro, representada, neste caso, pelo Coronel Edwaldo Viana.

Até quando?

O prefeito Dó Bacelar continua com o raso discurso sobre a eventual ida de fábricas chinesas para a cidade de Porto.

Toda semana ele anuncia um prazo diferente.

Confirmado

Em Nossa Senhora dos Remédios, está confirmada a pré-candidatura do jovem médico José Fernando, pelo PSD, para prefeito.

Tudo leva a crer que ele enfrentará um velho companheiro de seu falecido pai.



Dê sua opinião: