Quinta, 19 de setembro de 2019   -     03:18 |
5000onon

Verratti diz que PSG não deve seguir com Neymar se ele deseja sair

 Foto: Reuters

Companheiro de Neymar no Paris Saint-Germain, Marco Verratti defendeu, nesta segunda-feira, que o clube não deve manter no elenco um jogador insatisfeito. O meio-campista italiano argumentou que, em casos como o do atacante brasileiro, a equipe chegue a um acordo financeiro interessante, negociando o atleta que pretende buscar novos ares.

"Acho que se um jogador quiser sair, no final ele sempre encontrará um caminho para isso. E é melhor assim, senão o clube vai manter alguém que não quer, que vai estar contra o clube ... Quando um jogador realmente quer sair, o clube deve deixá-lo ir, dependendo das condições (financeiras) definidas pelo clube, é claro, mas não segure um jogador que quer sair", disse, à rádio francesa RMC Sports.

Em meio à polêmica sobre sua possível saída do PSG, Neymar ficou fora do amistoso contra a Inter de Milão, no último sábado, na cidade de Macau. Antes, ainda na Europa, o craque não entrou em campo nos jogos contra os alemães Dynamo Dresden e Nuremberg. A alegação para a sua ausência foi a necessidade de completar a recuperação física após lesão no tornozelo direito, sofrida em amistoso da seleção brasileira.

Verrati garantiu, porém, que torce para Neymar permanecer no PSG para a temporada 2019/2020. E assegurou que o atacante brasileiro nunca lhe disse ter o desejo de sair do clube francês, o contrário do que foi declarado recentemente pelo técnico Thomas Tuchel.

"É claro que eu ficaria desapontado em vê-lo ir. Ele é um grande jogador, são coisas entre ele e o clube, eu nunca o ouvi dizer que queria sair, depois eu não sei o que ele disse ao clube, mas, pessoalmente, é claro que eu prefiro vê-lo ficar", afirmou.

Verratti também avaliou que Neymar não deve estar vivendo dias fáceis, após ficar de fora da Copa América por causa de uma lesão e ainda ter enfrentado uma acusação de estupro. "Eu não pude falar muito com ele, mas acho que ele passou por um momento difícil, especialmente com a lesão que o privou da Copa América. Ele também teve momentos complicados em sua vida privada, sobre os quais conversamos muito", comentou.

* Com informações do Estadão Conteúdo

Dê sua opinião: