Domingo, 25 de agosto de 2019   -     17:28 |
5000onon

Ataque do Corinthians quase dobra finalizações e time embala

 Foto: Getty Images

O técnico Fábio Carille cumpriu o prometido e colocou o ataque do Corinthians para funcionar depois da pausa da Copa América. Alvo de muitas críticas no primeiro semestre do ano, o setor ofensivo da equipe quase dobrou o número de finalizações nos sete últimos jogos em relação aos seis primeiros meses da temporada.

Com a equipe criando mais, os resultados consequentemente melhoraram. Desde que as competições recomeçaram, o time alvinegro está invicto, com cinco vitórias e dois empates, aproveitamento de 80,9%. A boa sequência levou o Corinthians para as quartas de final da Copa Sul-Americana e para a zona de classificação da Copa Libertadores no Campeonato Brasileiro, em quinto lugar, com 23 pontos.

Antes da Copa América, o Corinthians tinha média de finalização de 8,7. Após o torneio de seleções o número quase dobrou e saltou para 13,7. O lateral-direito Fagner, um dos líderes do atual elenco, destaca a importância do tempo de treinamento.

"Foi essencial para nossa arrancada. Muitos jogadores chegaram, sabemos que leva um tempo para se adaptar. Jogar aqui é difícil. Depois desses primeiros seis meses já está todo mundo ambientado, entendendo bem. Isso foi fundamental para nosso fortalecimento. Todos entenderam a filosofia. Isso é importante por que, independentemente de quem jogar, todos já sabem o que o técnico quer", afirmou o jogador que esteve nesse período com a seleção brasileira.

SUSTO - Durante a intertemporada, o Corinthians assustou seus torcedores com três amistosos de desempenho muito ruim - derrotas para Botafogo-SP e Londrina, ambos por 2 a 1, e vitória sobre o Vila Nova pelo mesmo placar. Após enfrentar o time de Ribeirão Preto, Boselli cobrou do elenco uma mudança de postura.

Autor do segundo gol na vitória por 2 a 0 sobre o Goiás na quarta-feira, o atacante argentino relembra o episódio. "Foi uma crítica totalmente construtiva, de um jogador que sai da partida e que está querendo que o time melhore", afirmou. "Com todo respeito a uma equipe que está numa divisão abaixo da gente, o Corinthians não pode perder uma partida assim. Seja um amistoso, seja pela Copa do Brasil, o que for... Às vezes essas coisas é bom dizer para termos um "clique" e nos levantarmos", prosseguiu.

Depois de um início abaixo das expectativas, Boselli parece finalmente ter encontrado espaço no elenco. Na véspera do jogo com o Goiás ele usou as redes sociais para desmentir as especulações sobre uma eventual saída - havia interesse do futebol mexicano e do Boca Juniors.

O argentino tenta explicar o que mudou na equipe alvinegra. "Hoje, graças a Deus, estamos nas primeiras posições do campeonato, estamos numa fase importante da Copa Sul-Americana. Graças a Deus, o time melhorou e muito. Na primeira metade do ano o time não criava tanto, pensávamos mais como jogava o rival do que como jogava a gente. Isso mudou totalmente", afirmou

O volante Junior Urso, que marcou o outro gol na partida com o Goiás, também comemorou a boa fase da equipe. Fico feliz pelo resultado que conquistamos. A equipe está cada vez mais encorpada e mostrando que está com força para brigar na parte de cima da tabela."

A distância para o líder Santos no Brasileirão ainda é grande. Nove pontos separam o Corinthians da equipe de Jorge Sampaoli. Mas, para os jogadores, o time continua na briga pela taça. "Estamos a alguns pontos de distância, temos de recuperar, perdemos alguns pontos nas primeiras rodadas. Não podemos pensar em ganhar um título se não pensarmos antes na próxima partida, que é contra o Inter", disse Boselli.

REVEZAMENTO - Curiosamente, nessa sequência de sete jogos de invencibilidade, Carille conseguiu revezar a formação titular. O único jogador que esteve presente em todas as partidas foi o zagueiro Gil. O restante dos jogadores ficou de fora em ao menos uma partida. Apesar disso, dá para afirmar que para o setor defensivo, o treinador não tem dúvidas de quem são os titulares.

Cássio, Fagner, Manoel, Gil, Danilo Avelar têm lugares garantidos. Ralf, que está se recuperando de lesão, e Junior Urso são os dois volantes do meio-campo. A principal incógnita hoje está na armação das jogadas. Mateus Vital parece ser o titular do momento, mas disputa posição com Sornoza e Jadson.

Na frente, Pedrinho tem seu lugar cativo aberto pela direita. Vagner Love foi poupado contra o Goiás, mas pode ter perdido a posição para Boselli. No lado esquerdo do ataque a vaga é de Clayson. Domingo, às 11h, contra o Internacional, pela 14ª rodada do Brasileirão, Carille deverá mandar a campo força máxima e esclarecer as dúvidas que restam. 

* Com informações do Estadão Conteúdo

Dê sua opinião: