5000onon

Veja alguns fatores que podem ser a causa da falta de libido no homem

Com o passar dos anos, a falta de libido se torna um problema para muitos homens. Os fatores responsáveis por essa mudança na vida sexual são muitos e vão de alterações hormonais a consequências de hábitos nocivos, como o alcoolismo e o tabagismo. As informações são do IG Deles.

Mas, segundo lista da clínica de saúde sexual masculina Lifemen, são 10 deles que merecem uma atenção especial. Conhecendo cada um, e sabendo como eles causam a falta de libido , ficará muito mais fácil se prevenir - ou buscar tratamento - e manter sua vida sexual ativa.

Afinal, ter um diagnóstico preciso sobre a raiz de seus problemas é meio caminho andado para uma vida melhor. E, como lembra o fundador da Lifemen e especialista em urologia, rins, próstata e próteses, Emilio Sebe Filho, "a melhor forma de se realizar o diagnóstico é procurar um médico especialista e realizar alguns exames para identificar os níveis de testosterona no organismo".

O que pode provocar a falta de libido

Veja a lista elaborada pelo médico com 10 coisas que podem fazer você perder a vontade de fazer sexo . Combater esses fatores que comprometem sua vida sexual pode não ser fácil às vezes, mas com certeza vale a pena dar uma chance.

1. Obesidade

Estar acima do peso tem consequências severas para o organismo, e elas vão além das mais conhecidas, como problemas cardíacos e respiratórios: a obesidade também pode causar perda do desejo sexual .

A obesidade afeta esse aspecto da vida dos homens de várias maneiras, desde alteração da tireoide a aumento no colesterol - mudanças que podem comprometer os níveis de testosterona.

Mas ela também influencia o estado psicológico dos indivíduos, que podem sofrer com a aceitação de seus próprios corpos, levando à baixa autoestima e a uma diminuição do desejo sexual.

2. Estresse

E os transtornos psicológicos que afetam a libido masculina não se limitam a questões que envolvem a autoestima. Homens muito estressados despendem muita energia durante o dia lutando contra a correria e diversos problemas e, como consequência, suas vidas sexuais sentem o impacto negativo dessa batalha.

Nos casos mais extremos, quando o estresse é crônico, o indivíduo pode apresentar não só falta de libido, mas também uma redução real dos níveis de testosterona, comprometendo ainda mais a situação.

3. Depressão

Mas se você acha que os perigos psicológicos para a libido acabam por aí, prepare-se, porque outro problema muito sério pode afetá-la também: a depressão. Como essa doença leva a sintomas como falta de apetite, isolamento, dificuldade de realizar tarefas cotidianas, sentimento de culpa e de impotência, ela afeta de maneira direta o apetite sexual - então fique de olho, e procure aconselhamento psicológico se suspeitar de alguma coisa.

4. Ansiedade

O mesmo vale para outra doença. A ansiedade, ainda que por outros caminhos (como crises de pânico e transtornos obsessivos compulsivos), também compromete o bem-estar psicológico do indivíduo, levando a uma queda do apetite sexual.

5. Drogas e álcool

E, falando em cigarro, o tabagismo também tem uma relação danosa com a libido. Esse vício pode levar à disfunção erétil aguda e crônica, pois a nicotina e o alcatrão, quando inalados, passam pela corrente sanguínea até serem depositados nos tecidos vasculares penianos, deixando-os fibrosos.

Depois desse processo, fica mais difícil para esses tecidos se estenderem, e eles acabam contraindo com o tempo, comprometendo ainda mais o fluxo sanguíneo no pênis e, consequentemente, a ereção e o desejo sexual.

6. Disfunção erétil

Outros problemas relacionados a sua vida sexual também podem levar à falta de libido, como é o caso da disfunção erétil. Não se trata de impotência, mas essa complicação urológica dificulta o processo de ereção do pênis.

A disfunção ocorre quando a quantidade de sangue na genitália é insuficiente, ou não permanece lá por tempo suficiente para completar o enrijecimento do órgão sexual masculino - e essa incapacidade acaba comprometendo o desejo sexual.

7. Hiperplasia Prostática Benigna (HPB)

No entanto, os problemas eréteis não são causados apenas por disfunções no pênis ou por alterações hormonais. O crescimento excessivo da próstata, denominado hiperplasia prostática benigna, também tem sua parcela de culpa: ele ocorre ao longo dos anos e pode comprimir a uretra.

Assim, as ereções se tornam mais difíceis, e a libido também é comprometida. Quem apresentar sintomas como a necessidade excessiva e a dificuldade de urinar, bem como a sensação de uma bexiga constantemente cheia, deve considerar uma visita ao urologista para receber um diagnóstico.

8. Medicamentos

Por fim, os remédios usados para tratar uma determinada enfermidade podem ter como efeito colateral provocar a falta de desejo sexual. Isso é verdadeiro principalmente no tratamento de casos de depressão, hipertensão arterial e úlceras, cujos medicamentos comprometem os receptores de serotonina.

Com a recepção deste hormônio comprometida, vem a falta de libido , que pode ser tratada com a mudança de algumas medicações nos casos de hipertensão e depressão - mas lembre-se sempre de consultar um médico para este e qualquer outro dos fatores listados aqui.



* Com informações são do IG Deles.

Dê sua opinião: