Quinta, 19 de setembro de 2019   -     03:30 |
5000onon

Trabalhadores dos Correios do Piauí anunciam greve por tempo indeterminado

 Foto: Lorena Linhares/G1

O Sindicato dos Trabalhadores dos Correios do Piauí (Sintect-PI) aderiu à greve nacional da categoria, iniciada nesta quarta-feira (11). Segundo a assessoria de comunicação dos Correios, não há suspensão de nenhum serviço dos Correios.

De acordo com o diretor jurídico da entidade, José Rodrigues, a categoria pretende parar totalmente os serviços contra a proposta de privatização da empresa e contra a precarização das condições de trabalho. A categoria quer impedir a redução dos salários e de benefícios, e é contra a privatização da estatal, que foi incluída no mês passado no programa de privatizações do governo Bolsonaro.

“Em Teresina tivemos várias agências fechadas, estamos com a situação de sucateamento total, para justificar a privatização. Os carros de entrega quebrados. Ainda querem tirar nossos direitos, como vales alimentação”, afirmou o diretor.

Segundo José Rodrigues, há cerca de 1400 trabalhadores da empresa no estado, distribuídos em cerca de 197 agências. Ele afirmou que o objetivo é parar 100% dos serviços, para pressionar o governo federal a negociar. Segundo ele, nenhum dos serviços parou totalmente.

Em nota, a assessoria de comunicação dos Correios afirmou que não há suspensão de nenhuma atividade da empresa.

Os Correios participaram de dez encontros na mesa de negociação com os representantes dos trabalhadores, quando foi apresentada a real situação econômica da estatal e propostas para o Acordo dentro das condições possíveis, considerando o prejuízo acumulado na ordem de R$ 3 bilhões. Mas as federações, no entanto, expuseram propostas que superam até mesmo o faturamento anual da empresa, algo insustentável para o projeto de reequilíbrio financeiro em curso pela empresa.

No momento, o principal compromisso da direção dos Correios é conferir à sociedade uma empresa sustentável. Por isso, a estatal conta com os empregados no trabalho de recuperação financeira da empresa e no atendimento à população.

Por enquanto, não há suspensão de nenhum serviço dos Correios. 

* Com informações do G1 PI

Dê sua opinião: