Segunda, 13 de julho de 2020   -     17:17 |

Boletim da Sesapi confirma três novos casos de Coronavírus no Piauí

O número de mortes pelo coronavírus permanece em sete, sendo cinco na capital, uma em Parnaíba e outra em São José do Divino. 1.018 piauienses testaram negativo para o novo vírus.

Neste sábado (11), o governador Wellington Dias publicou em suas redes sociais que o Piauí é o estado com maior índice de isolamento social do Brasil, ficando a frente de estados como o Rio Grande e do Distrito Federal. Dias também também anunciou a chegada aos cofres estaduais do auxílio anunciado anteriormente pelo Governo Federal no valor de R$ 18 milhões. Os recursos serão encaminhados para o Fundo Estadual da Saúde e aplicados em sua totalidade no fortalecimento do combate ao novo coronavírus, somando-se aos R$ 6,4 milhões recebidos em um primeiro momento.

Já a Prefeitura de Teresina informou que pretende antecipar feriados como o aniversário da capital e o de Imaculada Conceição para reforçar o isolamento, pois agora conta 36 casos da doença. Além disso, a PMT comunicou que a partir da próxima semana um novo decreto será assinado, entre as novas medidas está o fato de que os supermercados vão funcionar das 09 às 20 horas.

Os demais casos confirmados de Covid-19 são três em São José do Divino, um em Parnaíba, um em Campo Maior e três em Piracuruca.  

CORONAVÍRUS PELO BRASIL

Chega a 1.124 mortes no Brasil e 20.727 casos confirmados do novo vírus. Os números estão consolidados com as informações que foram repassadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde ao Ministério da Saúde até às 14h deste sábado (11). A maior parte das notificações da lista nacional está em São Paulo, com 8.419 casos confirmados e 560 mortes. Apenas o estado de Tocantins não tem, até o momento, óbito pela doença, mas também registrou casos confirmados, assim como todos os demais estados brasileiros.

Como se proteger do coronavírus?
Lavar as mãos frequentemente por 20 segundos com água e sabão ou higienizá-las com álcool em gel;
Cobrir o nariz e a boca com um lenço ou o cotovelo ao tossir e espirrar;
Evitar contato próximo (um metro de distância) com pessoas que não estejam bem;
Ficar em casa e se isolar das outras pessoas que moram com você caso apresente os sintomas da doença.


Quais são os sintomas do COVID-19?
Os sintomas mais comuns do COVID-19 são febre, cansaço e tosse seca. Alguns pacientes podem ter dores, congestão nasal, corrimento nasal, dor de garganta, diarreia, perda do olfato e paladar. Esses sintomas geralmente são leves e começam gradualmente. Algumas pessoas são infectadas, mas não desenvolvem sintomas e não se sentem mal. A maioria das pessoas (cerca de 80%) se recupera da doença sem precisar de tratamento especial. Cerca de 1 em cada 6 pessoas que recebe COVID-19 fica gravemente doente e desenvolve dificuldade em respirar. As pessoas idosas e as que têm problemas médicos subjacentes, como pressão alta, problemas cardíacos ou diabetes, têm maior probabilidade de desenvolver doenças graves. Pessoas com febre, tosse e dificuldade em respirar devem procurar atendimento médico.

Quem é do grupo de risco?
Idosos e pessoas com condições médicas pré-existentes (como pressão alta, doenças cardíacas, doenças pulmonares, câncer ou diabetes) parecem desenvolver doenças graves com mais frequência do que outros.

O que é coronavírus?
Os coronavírus são uma grande família de vírus que podem causar doenças em animais ou humanos. Em humanos, sabe-se que vários coronavírus causam infecções respiratórias que variam do resfriado comum a doenças mais graves, como a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) e a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS). O coronavírus descoberto mais recentemente causa a doença de coronavírus COVID-19.

O que é o COVID-19?
COVID-19 é a doença infecciosa causada pelo coronavírus descoberto mais recentemente. Este novo vírus e doença eram desconhecidos antes do início do surto em Wuhan, China, em dezembro de 2019.  

* Com informações do Piauí Hoje

Dê sua opinião: