Sábado, 16 de outubro de 2021   -     18:55 |

Ciro Nogueira força “antipetismo” para tentar atrair apoio de bolsonaristas no Piauí

Desde o rompimento político com o governador Wellington Dias, o senador Ciro Nogueira deu início a uma série de críticas contundentes contra a gestão estadual do petista. A aposta do parlamentar, para tentar se consolidar com única opção na oposição, tem sido avançar na pauta antipetismo. 

A fórmula deu certo à nível nacional para o presidente Jair Messias Bolsonaro. No entanto, ao contrário do senador piauiense, ele nunca foi aliado do Partido dos Trabalhadores (PT).

Ciro sabe que só tem dois caminhos: Voltar para os braços de Welington num futuro próximo ou tentar a difícil missão de convencer à crescente ala bolsonarista piauiense a somar apoio à sua eventual candidatura ao governo do Estado.

Na prática, o presidente nacional do Partido Progressista tenta apagar da memória da população todo o seu histórico ao lado de Wellington Dias, de Lula e das caminhadas e eleições em que fizeram dobradinhas para se reeleger. Ciro se diz ser do time de Lula, um ferrenho crítico ao presidente Bolsonaro.

Mas, em questão de dias, tudo mudou da água para o vinho.

Ciro saiu do seio do PT, mas não quer ser lembrado por isso. Apesar de apresentar pesquisas com resultados suspeitos, que indicam o seu nome bem-avaliado, o senador está mesmo é entre a cruz e a espada, podendo ficar sem petistas e bolsonaristas em 2022.  

CIRO NOGUEIRA DOIS EM UM (ASSISTA)


Dê sua opinião: