Prefeito é condenado por atrasar salário e pode até ser preso

Reeleito prometendo nunca atrasar salários, o prefeito do município de Sigefredo Pacheco (a 164 quilômetros de Teresina), Oscar Bandeira (PP), foi condenado nesta terça-feira (30) pelo juiz Anderson Brito da Mata, da Comarca de Campo Maior, a pagar em dia os servidores municipais, sob pena de multa diária de R$ 10 mil. A Justiça também condenou o prefeito a cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal que, segundo decisão judicial, vem sendo extrapolada no município.

Oscar Bandeira, prefeito de Sigefredo Pacheco (Foto: reprodução internet)
  Oscar Bandeira, prefeito de Sigefredo Pacheco (Foto: reprodução internet)  

Atualmente os salários de servidores em Sigefredo Pacheco estão atrasados desde o mês de dezembro do ano passado.

O prefeito Oscar Bandeira também foi advertido de prisão pelo prazo de 3 meses a 3 anos, além das consequentes repercussão civis e administrativas e eleitorais, caso não cumpra as decisões, configurando improbidade administrativa.

Confira a sentença

Confira a decisão   



Fonte: Por Walcy Vieira
Fonte: Portal Az 



Dê sua opinião: