5000onon

Picos: vereadores denunciam rombo de quase R$ 3 milhões na previdência

A a sessão ordinária da Câmara de vereadores de Picos, realizada na última quinta-feira (22), os parlamentares da bancada da oposição, Afonsinho Guimarães (Progressista), Chaguinha (PTB), e Dalva Mocó (PTB), denunciaram na Tribuna da Casa que a Prefeitura tem uma dívida milionária para com o Picos-Prev (Fundo Previdenciário do Município de Picos). O prefeito da cidade é o Padre Walmir (PT).


 Foto: Reprodução 

Conforme os números apresentados pelos vereadores, o rombo nas contas da previdência própria do Palácio Coelho Rodrigues já soma o valor de R$ 2.928.338,12 (dois milhões novecentos e vinte e oito mil trezentos e trinta e oito reais e doze centavos).

“Já está com quase R$ 3 milhões de atraso e isso não é concebível porque o recurso ele é retirado todos os meses [do salário] do trabalhador e nós não podemos deixar que isso aconteça se o dinheiro está saindo”, criticou o vereador Chaguinha.

O parlamentar oposicionista disse ainda que é inconcebível que um dinheiro que será usado para pagar os servidores, à medida que forem sem aposentando, seja utilizado para outro fim que não esse.

“Esperamos que a gestão se preocupe com esse repasse porque esse é um dinheiro que não é da gestão é um dinheiro do povo que é programado para as aposentadorias dos servidores e eles não podem ser prejudicados porque ele está deixando de render”, pontuou o petebista.

Outro lado

O parlamentar da bancada da oposição, Rinaldinho (Progressista), que também é marido da secretária municipal de Finanças, Antônia Maria, em uma questão de ordem, durante a sessão ordinária da Câmara, reconheceu a existência da dívida milionário da gestão do Prefeito Padre José Walmir de Lima (PT), de quase três meses, para com o Picos-Prev.[

Ele também frisou que o Município está programando para esta semana um pagamento de parte do débito da previdência própria.

“Nós já estamos programando o pagamento de R$ 900 mil reais referente ao mês de julho [...] e em dezembro vamos tentar pagar o mês de agosto”, garantiu.

Em relação ao destino que está sendo dado a contribuição funcional da previdência, que é descontada direto dos salários dos servidores, Rinaldinho falou que esse dinheiro foi utilizado para honrar a folha de pagamento do município.

“A prioridade da administração municipal é a folha de pagamento”, argumentou.

Em sua fala Rinaldinho ainda admitiu que com esses atrasos no pagamento das parcelas do Picos-Prev a Prefeitura de Picos está pagando juros.

“Como estamos pagando o mês de julho no mês de novembro a correção, ou seja, o dinheiro que deixou de ser corrigido com a falta de pagamento no referido mês, quando o Picos-Prev manda o boleto já manda corrigir a diferença desses meses e o Picos-Prev em si não tem prejuízo, mas a administração tem porque paga juro que não era para pagar”, explicou.

Débitos

Esse débito de quase R$ 3 milhões, da Prefeitura, chegou ao conhecimento dos membros do Conselho Deliberativo do Fundo Previdenciário do Município de Picos durante apresentação do balanço financeiro referente as contribuições dos meses de junho a agosto de 2018, feita pelo Gerente de Previdência, Wallyson de Andrade, no último dia 05 de novembro.

O valor dessa pendência financeira com a previdência dos servidores municipais está dividido da seguinte forma: Secretaria Municipal de Educação (SEME) R$ 1.535.145,03 (um milhão quinhentos e trinta e cinco mil cento e quarenta e cinco reais e três centavos), Secretaria Municipal de Saúde (SMS) R$ 954.429,33 (novecentos e cinquenta e quatro mil quatrocentos e vinte e nove reais e trinta e três centavos) e Administração Geral R$ 438.763,76 (quatrocentos e trinta e oito mil setecentos e sessenta e três reais e setenta e seis centavos).

Diante do exposto para o Conselho Deliberativo do Fundo Previdenciário do Município de Picos, a vice-presidente do SINDSERM (Sindicatos dos Servidores Municipais de Picos), Edna Moura, lamentou essa situação.

“A contribuição previdenciária é automática e vem sendo recolhida mensalmente do contracheque dos servidores. Isso torna a situação ainda mais delicada e incompreensível”, lamentou em entrevista ao Blog do SINDSERM.  

Saldo

Atualmente o saldo geral das contas bancárias do PicosPrev é de R$ 55.962.027,94 (cinquenta e cinco milhões novecentos e sessenta e dois mil vinte sete reais e noventa e quatro centavos) depositados na Caixa Econômica Federal e Banco do Nordeste.

Picos-Prev

Nossa reportagem procurou nesta terça-feira (27), o Gerente do Picos-Prev, Wallyson de Andrade, e ele informou que números atualizados serão apresentados ao Conselho Deliberativo do Fundo Previdenciário do Município de Picos em uma reunião que está prevista acontecer na próxima quinta-feira (29). 

 

Fonte: Portal O Povo

Dê sua opinião: