5000onon

“Não podemos sair da base porque não ganhamos um pirulito”, diz Júlio Arcoverde

 
 Foto: Reprodução CidadeVerde.com

O presidente estadual do PT, deputado Júlio Arcoverde, descarta a possibilidade do Progressistas sair da base aliada do governador Wellington Dias (PT). O parlamentar afirma que o partido não faz parte do grupo de siglas aliadas que insatisfeitas, estariam conversando com pré-candidatos a governo pela oposição.  

O Progressistas disputa a indicação para a vaga de vice na chapa de reeleição de Wellington. O partido quer manter a vice-governadora Margarete Coelho na vaga. Do outro lado, o MDB insiste em indicar o presidente da Assembleia Legislativa do Estado, Themístocles Filho, para a vaga de vice. 

Júlio defende que  é preciso negociação sem radicalização. “Se todo mundo for para mesa de negociação com esse entendimento de que se não ganhar o pirulito vai sair, não precisa mais ter negociação.  Temos que ir com o espírito desprovido para começar a conversar com o governador. O que vamos dizer?  Que foi muito ruim passar três anos na base. Então faltando quatro meses para eleição vamos passar a fazer campanha contra o governador. Vou sair porque não ganhei meu pirulito. Temos que ter maturidade e consciência política. Não podemos sair da base porque não ganhamos um pirulito ", destacou.

De acordo com o presidente da sigla, o senador Ciro Nogueira, que preside o partido nacionalmente, tem mantido constantes conversas com Wellington. “Nunca deixamos de conversar com o governador. O Wellington conversa com o Ciro até pelo que representa em Brasília, tendo que trazer ministros e recursos. É natural que o governador converse com o MDB, que é um grande partido. Vai ter que começar a conversar com o PTB, é bom que se diga. Vai ter conversa com os Progressistas e Flávio Nogueira do PDT. Ele vai tomar uma decisão e comunicar a todos nós", destacou.

 

Lídia Brito
redaçã[email protected]
Fonte: Cidadeverde.com 


Dê sua opinião: