5000onon

Júlio César pede união das bancadas para vitalizar Sudene, Dnocs, BNB e Codevasf

Resultado de imagem para Deputado Júlio César 
 Deputado federal Júlio César (PSD) (Foto: Reprodução)

O coordenador da Bancada do Nordeste, deputado federal  Júlio César (PSD), propôs a união das bancadas dos nove estados da região para fortalecer as instituições de desenvolvimento do Nordeste: Sudene, Codevasf, Dnocs e BNB. Segundo ele, esses organismos estão sucateados e sem orçamento, portanto, sem condições de promover o desenvolvimento.


Júlio César conclamou todos os partidos, os 151 deputados federais e 27 senadores do Nordeste, para se unirem no combate às desigualdades regionais e reduzir as diferenças entre ricos e pobres. “Há 74 anos  o Nordeste representava 17% da renda per capita do Brasil, hoje tem 13,5%, porque os investimentos são feitos mais nas regiões onde tem mais poder econômico e, consequentemente, maior pressão política”, comentou.


“Queremos a união da bancada nordestina para defender os interesses do nosso estado, da nossa região. Existem privilégios como o da Zona Franca de Manaus, que renovou um benefício de R$ 30 bilhões até o ano de 2073. Privilégios com o fundo de Brasília, que tem uma a maior renda per capita, e um fundo de R$ 13 bilhões, acima do orçamento do Piauí para todas as atividades, sendo que esse de Brasília é somente para Educação, Saúde e Segurança”, completou Júlio César, falando em combate as desigualdades.


O deputado defende a revitalização da Sudene que está sucateada e sem orçamento. Do Dnocs, que precisa ser fortalecido para ajudar na convivência com a seca. E de organismos como o BNB e a Codevasf que são indutores da agricultura e pecuária, que são os setores que alavancam a economia na região.


“O Piauí cresceu três vezes a média nacional e o Maranhão cresceu seis vezes essa média, puxados pelo crescimento da agricultura. Precisamos estar sintonizados com os interesses do nosso estado e da nossa região, para reduzir a diferença entre os ricos e pobres. Essa é uma bandeira de luta para mudar a história do Nordeste, para reduzir essas diferenças. Há anos eu trabalho no Congresso nesse sentido”, finalizou o coordenador da bancada nordestina.


Fonte: Assesoria 

Dê sua opinião: