5000onon

Governo vai prestar contas na Assembleia na 4ª feira

Secretário de Estado da Fazenda, Rafael Fonteles 
 Secretário de Estado da Fazenda, Rafael Fonteles  (Foto: AsCom/Sefaz)

O secretário de Estado da Fazenda, Rafael Fonteles, vai para prestar contas aos deputados estaduais na Assembleia Legislativa, na próxima quarta-feira (18), sobre o segundo quadrimestre de 2017, como estabelece a legislação. Rafael Fonteles vai expor a situação financeira do Estado na Comissão de Fiscalização e Controle, Finanças e Tributação, presidida pelo deputado Severo Eulálio (PMDB).

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual João de Deus (PT), adiantou que na prestação de contas aos deputados, Fonteles vai informar se o Governo do Estado cumpriu as metas fiscais exigidas pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) em relação ao cumprimento da execução orçamentária prevista para os meses de julho, agosto e setembro. 

No relatório do primeiro quadrimestre, apresentado aos membros da Comissão de Finanças em 5 de junho deste ano, Rafael Fonteltes informou que as receitas correntes tiveram uma evolução de 10,47% entre janeiro e abril, comparadas com o mesmo período de 2016. 

Foram movimentados R$ 2.729 bilhões, ou 31,68% da previsão anual de arrecadação. Já as receitas Correntes atingiram 36,70% da previsão. Com relação aos gastos constitucionais, o Piauí destinou 11,57% com saúde. 23,79% com educação, perto do limite constitucional de 25%. 

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual João de Deus (PT), anunciou nesta quarta-feira (11), a presença do secretário de Estado da Fazenda, Rafael Fonteles, na próxima quarta-feira (18/10), às 9h, para prestar contas do segundo quadrimestre 2017, como estabelece a legislação.

Rafael Fonteles vai expor a situação financeira do Estado na Comissão de Fiscalização e Controle, Finanças e Tributação, presidida pelo deputado Severo Eulálio (PMDB).

A prestação de contas aos deputados vai informar se o Governo do Estado cumpriu as metas fiscais exigidas pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) em relação ao cumprimento da execução orçamentária prevista para os meses de julho, agosto e setembro.

No relatório do primeiro quadrimestre, apresentado aos membros da Comissão de Finanças em 5 de junho deste ano, Rafael Fonteltes informou que as receitas correntes tiveram uma evolução de 10,47% entre janeiro e abril, comparadas com o mesmo período de 2016.

Foram movimentados R$ 2.729 bilhões, ou 31,68% da previsão anual de arrecadação. Já as receitas Correntes atingiram 36,70% da previsão. Com relação aos gastos constitucionais, o Piauí destinou 11,57% com saúde. 23,79% com educação, perto do limite constitucional de 25%.    



Fonte: Paulo Pincel
            PiauíHoje.com 


Dê sua opinião: