5000onon

Elmano reage à tentativa do governo de atrair partidos pequenos

 
 Foto: Lídia Brito/CidadeVerde.com

O senador Elmano Ferrer (Podemos) busca viabilizar a pré-candidatura ao Governo do Estado. Ele tenta firmar acordo político com um grupo de 10 partidos emergentes para montar o palanque de apoio. O problema é que o governador Wellington Dias (PT) já começa a trabalhar para atrair esses partidos para a base aliada.
 
Elmano diz ser natural os diálogos, mas afirma que é preciso ficar vigilante para saber se as conversas não são uma forma de barganha política. "Todos os candidato têm que procurar os partidos. Os candidatos procuram todos. O povo vai observar se não há barganha nisso. O eleitor deve está sempre atento para saber o que determinados candidatos representam a determinados partidos. Eu creio que a intenção deve ser a melhor possível. Mas Wellington tem esse mérito de conversar com todos", disso.
 
Apesar da pressão governista em torno dos partidos emergentes, Elmano diz não temer ter a pré-candidatura esvaziada. "A minha candidatura foi de última hora, mas eu creio que não. Demos demonstração de retidão no exercício da coisa pública, de probidade e de realização do nosso trabalho. Muitos compromissos que foram assumidos não foram cumpridos e se não foram cumpridos, imagine os que serão feitos depois. Temos que ver a frustração coletiva da população", destacou.
 
Para o senador, o governador Wellington Dias não cumpriu as promessas de campanha feitas em 2014. "Ele olhei o programa de governo nosso em 2014. Era meu, do Wellington e da vice-governadora Margarete Coelho (PP). E nada foi feito. Se não fez em quatro, em oito e doze anos, não vai fazer em quatro anos. Ele tinha o presidente da República e não fez nada”, destacou.
 
O pedido dos partidos emergentes para que João Vicente seja candidato no lugar de Elmano parece não incomodar o senador. "Vivemos em um regime democrático. O senador João Vicente  ( PTB) já foi procurado por todas as oposições. Ele vem construindo e conversando com vários partidos. Ele intensificou as conversas com os partidos emergentes. Esse é um mérito de João Vicente. Ele conversou inicialmente com a ideia de uma chapa proporcional e uma provável decisão que ele venha tomar até as convenções. Isso é muito natural. Minha pré-candidatura está posta. Reconheço que entramos no último dia de filiação. Temos ao praticamente um mês para construir todo um processo de interiorização da nossa candidatura. Fomos bem sucedidos. Há um desejo de mudança no país inteiro. Vivemos uma crise e desilusão, desesperança coletiva de toda sociedade brasileira. Converso semanalmente com o João Vicente", disse.
 
Sobre o acordo com o deputado Luciano Nunes, Elmano garante que os dois estarão juntos no segundo turno. "Estamos conversando. Aquele que for para o segundo turno terá o apoio do outro. É um entendimento eu com ele. Agora temos que conversar em Termo de grupo", disse.



Lídia Brito
[email protected]
Fonte: Cidadeverde.com
 

Dê sua opinião: