Alepi: Governador lamenta protesto de deputados que se ausentaram

 Governador Wellington Dias (Foto: Reprodução)  


Em entrevista coletiva nesta segunda-feira (5) após repassar a sua mensagem anual na Assembleia Legislativa do Piauí, o governador Wellington Dias (PT) lamentou a ausência dos deputados de oposição. Wellington Dias afirmou que gostaria de falar a todos os deputados e que não teve essa oportunidade, mas que respeitava a decisão de cada um.  

“É um direito da oposição. Da minha parte, eu vou continuar aberto ao diálogo com todos, independente de ser oposição ou não”, afirmou o gestor, acrescentando que vai continuar fazendo promessas e trabalhando para cumpri-las. 

“Claro que há promessas que não foram cumpridas ainda, mas vamos trabalhar para executa-las. É legítimo que eles têm o direito de pleitear, agora os partidos juntos é que tomam uma decisão e o caminho é o diálogo”, complementou quando informado que os deputados não teriam ido para protestar em razão de promessas não cumpridas do governo. 

Como prioridade de ações para o ano de 2018, o governador informou que o governo do Piauí elencou 92 metas para serem cumpridas durante o seu mandato. 

Dentre as metas, o governador destacou o objetivo de levar asfalto às estradas dos 224 municípios do Estado, o aumento da comunicação através de fibra ótica em banda larga de internet, melhorar a qualidade da rede de energia elétrica em todo o Estado, assim como o abastecimento de água. 

“Também vamos reabrir mais hospitais, investir no campo na área de assistência técnica rural, investindo em outras áreas, claro, como cultura, porque são todas essas ações que em conjunto, vão trazendo desenvolvimento e qualidade de vida a população. Eu avalio que teremos um conjunto de obras estratégicas sendo entregues este ano, como o Centro de Convenções e o Rodoanel. Não tenho receio de que não vamos ter outras obras, Já temos vários convênios firmados com o governo federal”, destacou.

Wellington acredita que os recursos para mais obras serão liberados pela União e que a capacidade de investimento vai aumentar em 2018.

Terceirizados

O governador garantiu que vai regularizar os pagamentos dos empregados terceirizados do governo na medida do possível. Ele não soube informar qual a dívida do Estado com esse tipo de profissional e disse apenas: “Sim, vamos regularizar”.

Piso da Educação

O chefe do executivo estadual também disse que só poderá conceder reajustes a servidores a partir do segundo semestre, porque agora o Estado está no limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal, o que impede, por lei, a concedimento de qualquer tipo de aumento salarial. 

"Vamos em 2018 sair do limite prudencial. A meta é que a partir do primeiro quadrimestre, a gente comece a conversar para saber quando podemos dar o reajuste da Educação. Mas vamos dar sim", falou ao mesmo tempo explicando que o Piauí já paga há vários anos o piso anual a toda a classe.

Jogos de Azar 

Voltando a defender a regularização dos jogos como a Lotofácil, Wellington Dias falou que a fonte de recursos gerados pelo tipo de serviço beneficiaria o Estado, se fosse tributado. "Acho que é mais uma fonte de recursos que poderia ser arrecada pelo governo, porque esse é um montante que, em média, já arrecada R$ 70 bilhões para um setor ecnômico ao ano sem ser tributado. Seria uma forma de o estado arrecadar, seria mais uma fonte de recursos com a tributação, para que ele seja aplicado, por exemplo, em um Fundo Nacional de Segurança, para permitir a execução desse plano".

 

Lyza Freitas
[email protected]



Dê sua opinião: