5000onon

MP entra com novo pedido de prisão preventiva de ré em assassinato de cabo do BOPE

O Ministério Público do Piauí ingressou com um novo pedido de prisão preventiva contra Thais Monait, de 26 anos, acusada de ser a mandante do crime de assassinato do policial do Bope,  Claudemir Sousa, em 2016. Thais está presa desde o último dia 2 de abril, após fazer um assalto frustrado a um salão de beleza, sofrer tentativa de linchamento de populares e ser entregue à polícia. 

A prisão em flagrante pelo roubo foi transformada em prisão preventiva, quem mantém Thais presa até hoje e o Promotor do caso, Regis Marinho, explicou que o segundo pedido de prisão preventiva serve para que ela fique detida por mais tempo.  

“Diante da reincidida no mundo do crime, a promotoria de Justiça colheu o decreto de prisão preventiva por crime patrimonial e está requerendo que seja decretada uma nova prisão preventiva no processo do caso Claudemir”, esclareceu o promotor. 

Regis Marinho acrescentou: “Se no caso do roubo, ela eventualmente conseguir na justiça a soltura dela, os advogados determinam que ela seja solta se não houver decisão em contrario. Nesse caso, a outra prisão à mantém presa por mais tempo”

De acordo com o promotor, foi pedido um novo decreto de prisão para cada um dos oito réus no crime de assassinato do cabo do BOPE. Ele explicou também que pelo processo ser muito extenso em razão de ter muitos réus, a análise e julgamento no Tribunal de Justiça tende a demorar mais. 

“Mediante a interposição de recursos em sentido estrito para o TJ, estando no processo por se tratar de um processo complexo em fase de contrarrazões, são muito corréus, o que tem demandado tempo para que o processo chegue a análise do Tribunal”, observou. 

No processo do assassinato do cabo do BOPE, Claudemir Sousa, oito pessoas foram indiciadas acusadas de envolvimento. Todas foram denunciadas pelo MP, a justiça acatou a denúncia, pronunciou a todos e eles serão levados a júri popular.

De acordo com a investigação da polícia, um casal que tinha um relacionamento amoroso foi apontado como o mandante do crime. Thais Monait responde como um das mandantes. 

O julgamento ainda não tem data para acontecer.


Thais teve sobrancelhas raspadas  e foi agredida após tentativa de assalto em salão de beleza. Foto: Divulgação




Lyza Freitas
[email protected]
Fonte: CidadeVerde.com 

Dê sua opinião: