Justiça manda soltar acusado de matar funcionário do Carvalho

Dorival Ferreira de Almeida 
 Foto: Divulgação/PC

O juiz da 1ª Vara do Tribunal do Júri, Antônio Reis Nollêto, revogou a prisão de Dorival Ferreira Almeida, acusado de matar Sidival Bacelar Soares, funcionário do supermercado Carvalho. A decisão é do dia 22 de janeiro. 

O pedido foi feito pelo Ministério Público através do promotor de Justiça, João Mendes Benigno Filho. O promotor alega que a liberdade de Dorival não vai trazer desordem pública uma vez que o clamor público já foi tranquilizado devido ao tempo. 

Na decisão, o juiz destacou ainda que Dorival está preso há quatro meses e 28 dias, e que nesse tempo respondeu regularmente ao processo, participando de todos os atos processuais. Dorival não pode se ausentar de seu município sem autorização judicial. 

Relembre o caso 

Sidivaldo Bacelar Soares, de 38 anos, funcionário do supermercado Carvalho, situado no bairro Dirceu, na zona Sudeste de Teresina, foi assassinado a tiros no dia 17 de julho do ano passado dentro do estabelecimento onde trabalhava. 

Dorival Ferreira foi apontado como responsável pelo crime por motivo passional, pois sua a ex-esposa estava mantendo um relacionamento com a vítima. 

Sidivaldo Bacelar Soares
 Sidivaldo Barcelar/Arquivo 

A mulher também é funcionária do Carvalho e reconheceu Dorival através das imagens do circuito interno de segurança. 

Dorival Ferreira entrou armado no supermercado e atirou contra Sidivaldo, que morreu no local do crime. Dorival foi preso após dez dias e o Ministério Público acatou a denúncia em setembro do ano passado. 



Fonte: Alinny Maria
PiauiHoje.com 

Dê sua opinião: