5000onon

Defesa do assassino de Aretha Dantas alega insanidade mental do suspeito

Aretha Dantas e Paulo Alves 
 Foto: Arquivo pessoal/Montagem Piauí Hoje

A defesa de Paulo Alves dos Santos Neto, apontado como o assassino da cabeleireira Aretha Dantas, alegou insanidade mental do seu cliente nessa terça-feira (22). 

A defesa da família da vítima diz que a petição de insanidade mental é uma estratégia para que seja solicitado a realização de exames psicológicos no suspeito. Caso a Justiça acate o pedido, a familia teme que Paulo ganhe liberdade e poderá ser absolvido do crime. 

Agora o Ministério Público deve apresentar as contra razões a esse pedido. Paulo Alves está preso preventivamente desde o dia 17 de maio.  



Fonte: Piaui Hoje


Dê sua opinião: