5000onon

Caso Aretha: promotor denuncia suspeito por crime de feminicídio

 
 Foto: Reprodução

O Ministério Público do Piauí denunciou pelo crime de homicídio qualificado por feminicídio o suspeito de matar a cabeleireira Aretha Dantas, Paulo Alves dos Santos Neto. O crime que Paulo responderá na Justiça pode gerar pena mínima de 12 anos de prisão.

O promotor que cuida do caso é Benigno Filho, que afirmou ter dado entrada com a denúncia na Justiça nesta terça-feira (05). 

O advogado da família já havia antecipado a informação ao CidadeVerde.com no último final de semana e agora o processo deverá tramitar na Justiça do Piauí com a realização de procedimentos como coleta de depoimentos e outras diligências. A defesa de Paulo chegou a entrar com pedido de reconhecimento de insanidade mental do suspeito, que foi negado pela Justiça.

A cabeleireira Aretha Dantas foi morta a facadas e depois teve o corpo esmagado por um automóvel e o corpo deixado na Avenida Maranhão na madrugada do dia 15 de maio. O suspeito, que trabalhava como motorista de aplicativo, chegou a fugir, sendo capturado pelos policiais horas depois pela polícia.

 

Rodrigo Antunes
[email protected] 

Dê sua opinião: