5000onon

Tenente preso por fraude trabalha na Corregedoria e autuou autores de abordagem

Preso por tentar fraudar o  concurso da institutição a que pertence, o tenente Elivaldo Moraes dos Santos, que foi preso por agentes do Grupo de Repressão ao Crime Organizado - Greco no dia 1º de dezembro de 2013, quando vendia gabaritos por R$ 10 mil, está trabalhando na Corregedoria da Polícia Militar do Estado, e foi um dos oficiais que autuaram o soldado Aldo Barbosa Dornel e o cabo Francisco Vinicius Alves, responsáveis pela abordagem a uma familia, na avenida João XXIII, matando uma criança de 9 anos e baleando o pai dela, cantor Evanndro da Silva Costa.  

 
 Tenente Elivaldo, preso na Operação (Foto: Raoni Barbosa/Revista Cidade Verde)

A informação deste blog é exclusiva e foi dada por um oficial da Polícia Militar do Estado que não concorda que um oficial, preso ao tentar fraudar concurso da propria instituição, esteja trabalhando na Corregedoria da Polícia.Elivaldo, segundo investigação da época utilizou uma mulher para responder a prova e o filho para distribuir com aqueles que haviam contratado o "serviço".

Essa matéria foi publicada originalmente do Portal GP1.

Dê sua opinião: