5000onon

Delegacia de Homicídios vai abrir inquérito contra corregedor que não apresentou PMs que mataram Émi

A Delegacia de Homicídios vai abrir um procedimento para apurar a responsabilidade penal e administrativa do corregedor geral da Polícia Militar do Estado do Piauí por ter se negado a apresentar ao delegado Higgo Martins, que preside o inquérito em torno da ocorrência em que morreu a garotinha Émile Caetano, o soldado Aldo Barbosa Dornel e o cabo PM Francisco Vinicius Alves, indiciados pela Polícia Civil por homicídio doloso e fraude processual, ao contrário da Corregedoria que os indiciou por "lesão corporal seguida de morte e disparo em via pública". O corregedor também será responsabilizado por não ter apresentado a cópia da sua autuação e por insistir de que o crime é de natureza militar, ao contrário do que diz a Constituição Federal. 

Dê sua opinião: